quinta-feira, 17 de março de 2011

VIBRAR EM OUTRA FREQUENCIA

maior desafio de um ser humano não é encontrar o seu caminho. É saber trilhar o que escolheu de melhor para si. As dificuldades em cima de hábitos e vícios são os fatores determinantes para que se consiga superar o nosso maior inimigo: nós mesmos.

Tenho, além de mim, acompanhado algumas pessoas que travam verdadeiras batalhas com o seu eu interior na busca de uma vida melhor, mais regrada e, consequentemente, mais feliz e profícua.

Há uma estreita relação entre desistência, cansaço, justificativa e explicações sobre os insucessos. É muito mais fácil jogar a culpa nos outros do tipo: Deus quis assim... Esta argumentação é terrível porque fornece explicações categóricas para um caminho sem qualquer possibilidade de contestação, de argumentar em favor dos mais fracos.

É pior ainda para os excessivamente religiosos.

Na realidade, todos deveríamos prestar atenção nisso: Vibrar em Outra Frequência e na necessidade que temos de nos tornarmos os senhores de nosso Destino. Vibrar em outra frequência significa evoluir na busca de entendimento e no despertar de nosso deus interior. Este deus é a força máxima que nos impulsiona e não é aquele que foi criado pelas religiões no sentido de amedrontar, sendo o que julga, que castiga, que é poderoso...

Mas me refiro ao encontro com o seu deus, que obriga você a ser diferente e melhor a cada novo segundo de sua vida.

Uma das pessoas que acompanho à distância, em sua evolução, travou uma ferrenha batalha consigo mesma e com o meio em que vive.

Durante esta batalha, chegou até ela um e-mail com a citação abaixo:

"A força que domina - dentro de você se esconde uma grande força de ânimo e uma grande potência física. Ainda que não sempre consiga percebê-las, essas potencialidades são presentes e você deve apenas aprender a cultivá-las e discipliná-las. Este é o momento certo para usar o que está dentro de si e que você não sabe possuir".

Ela me acionou, mais tarde, igualmente por e-mail dizendo:

Amigo, olha a mensagem que recebi para este dia. Incrível não, o que desconheço de mim mesma??

Respondi:
Querida, concordo com isso e acrescento. Imagine uma pessoa acordando
pela manhã, depois de um sono agitado, cheio de pesadelos e de situações irreais. Ela sofreu durante o sono. Brigou, batalhou, se desgastou e quando tudo parecia perdido ACORDOU. Doou cor à sua vida pelo despertar... Quando se viu na nova realidade percebeu que tudo era fruto de sua mente...

Isso aconteceu com você. O segredo é vigiar os tropeços que fatalmente virão. Querer mudar é importantíssimo, mas exige fé, disciplina, controle emocional e DETERMINAÇÃO. Analisando você à distância encontro tudo isso em seu interior... Só que desfocado. Ajude-se.

Tirar o cachimbo de um fumante não remonta o beiço de imediato. O vício se foi, mas o hábito pode continuar e o beiço fica caído por um tempo. Tens duas coisas a vencer: O hábito de ser quem você não gosta e o vício de contrariar a sua pessoa naquilo que você quer ser...

A nova alma, a guerreira controlada. Torço por você. NAM-MYOHÓ-RENGUE- KYÓ... Beijo na alma.

Quando terminei de responder o e-mail e o enviei senti uma forte determinação de trocar esta informação com vocês e acrescentar...

A maioria das pessoas não muda por algumas razões:

a. É mais fácil desistir. Para isso o esforço é nulo.

b. Mau planejamento do que deve ser feito pela pessoa. Só querer mudar é muito pouco. É preciso exercitar o COMO MUDAR.

c. Não entender que para mudar eu preciso absolutamente trocar valores em minha vida; os antigos me acompanham até o dia presente, mas não servem. Não há como vibrar em outra frequência conservando as coisas antigas exatamente como são.

d. Insistência dos familiares perguntando o que foi que aconteceu contigo. Eles esquecem de perguntar se estamos mais felizes ou não com a nova postura.

e. Sair da zona de conforto exige determinação acima de qualquer coisa.

f. Entender perfeitamente a diferença entre hábito e vício. Muitas pessoas não conseguem deixar o vicio de fumar porque esquecem de combater o hábito. Muitas pessoas não conseguem mudar o hábito de vida porque esquecem de controlar seus vícios.

Enfim, vibrar em uma nova frequência não é tão fácil como parece, mas é enormemente gratificante.

A maior dica é esta:
Não se preocupe com o que as pessoas pensam de você. Se preocupe com o que você acha de suas atitudes. O que os outros pensam de você é problema deles... mas, o que você pensa de suas atitudes é o que vai fazer a diferença em sua vida.

Mudar, vibrar em outra frequência é o que mais queremos, mas uma coisa é básica:
- primeiro temos que abandonar o que somos...
-abandonar o que queriam que fôssemos e não gostamos.


Sei que nos veremos.
Beijo na alma
*************************************

Saul Brandalise Jr. é colaborador do Site, autor do livro:
O Despertar da Consciência da editora Theus, onde mostra através das narrativas de suas experiências como extrair lições de vida e entusiasmo de cada obstáculo que se encontra ao longo de uma vida.

2 comentários:

djnato disse...

Me considero um guerreiro e as maiores batalhas que tenho todos os dias são internas devo confessar que ainda na maior parte das vezes perco para o homem antigo , mas a grande magia de DEUS e nos dar outra oportunidade a cada dia que se inicia... e dela me aproveito. sua visao da reforma intima me deixou mais otimista e motivado na minha batalha , obrigado que DEUS te abençoe.

AUREA OLIVEIRA disse...

Cada dia,cada despertar,ao abrir os olhos,devemos em primeiro lugar agradecer a Deus,pois Ele está nos dando mais uma oportunidade para que possamos recomeçar,reparar nossos erros,aprender a amar a nós primeiramente para que possamos amar ao nosso proximo.
Sejamos gratos a Ele por isso.
Que Deus abençoe a todos nós,que Deus abençoe o Universo nesse momento!!!!

(o texto não é de minha autoria,mas o que é bom para mim é bom para meus amigos).