domingo, 29 de junho de 2008

UMBRAL

"CADA DE UM NÓS TERÁ O SEU UMBRAL PRÓPRIO"

Trata-se de um estado de perturbação natural, que dependendo do grau de evolução do Espírito, poderá perturbar por horas,dias,meses ou anos.

Onde fica o espirito que está no UMBRAL?

Ele poderá estar em qualquer lugar da erraticidade.
Logo após deixar o corpo, o que se dá práticamente logo após a falência do corpo físico (exceto no caso de suicídio), o Espirito ganha liberdade, no entanto, preisa desencarnar, ou seja, livrar-se das dependencias materiais que a estada no corpo físico lhe criou.

Existem os que são avarentos, os viciados, drogas, ou até mesmo em trabalhos que realizavam quando vivos, alem daqueles que viviam estacionados em termos de progresso moral, assassinos,etc.

Ocorre que o perspirito de quem "desencarna" ainda é muito denso para estar apto moralmente a conviver com outros Espiritos em níveis mais elevados.

Então o Espirito é socorrido e levado para um dos diversos prontos socorros Espirituais, os quais se acham localizados tanto na crosta do planeta quanto nas proximidades, um pouco antes da IONOSFERA.

Todos são socorridos,mas nem todos são encaminhados às Colonias, aonde somente se chega por merecimento.

RESUMO:

Não existe UMBRAL físico, mas sim, um estado de perturbação que se segue logo após o Espirito deixar o corpo.

Devido a densidade do Perispírito, eles ficam na crosta do planeta ou nas proximidades, por isso se diz que o UMBRAL fica próximo à crosta do planeta e tem-se a idéia de que é um lugar físico, mas não é.

O curso natural é o Espirito ser encaminhado às Colonias após sair do período de perturbação.

Nas Colonias, que existem aos milhares em torno do planeta o espírito passa a defrutar da verdadeira vida espiritual, o que não quer dizer que isto não ocorra fora delas.

Todos passaremos pelo UMBRAL, muito embora seja diferente para cada um.

O QUE É O PASSE

"É UMA CARGA ALTÍSSIMA DE FLUÍDOS,DE ENERGIA"

É uma forma de transmitir energias de uma pessoa para outra,geralmente por imposição das mãos.

A imposição de mãos é uma técnica para o benzimento, o magnetismo e o passe.

Entende-se passe como o influxo de energias de uma pessoa para outra encarnada ou desencarnada.
O passe pode ser magnético no que tange a sua qualidade e maneira de ser transmitida, mas, de maneira geral, entende-se que quando usa-se o termo magnético é a energia animal, ou apenas do ser humano que está sendo dispensada.

Quando tratamos de passe espiritual é a energia do espírito que está sendo emanada. Na verdade, o passe mais adequado é o misto quando as energias do homem e do espírito estão associadas.

Para dar um passe não precisa ser necessariamente um médium.
Qualquer pesoa em bom estado de saúde,com um pouco de prática consegue projetar energias,desde que conheça bem oque esta fazendo.

É necessário ter um preparo.
Se não for feito por pessoa preparada,poderá trazer mais prejuizo do que benefício,apenas boa vontade não é suficiente.

Se voce embaralhar as energias com um passe errado, é como se alguém tomasse todos os remédios da farmácia ao mesmo tempo.

Se voce não sabe exatamente o que esta fazendo, é melhor evitar.

sábado, 28 de junho de 2008

UMBANDA LIBERAL????

A Umbanda talvez seja a religiao que mais claramente,atraves dos guias de luz, ensina essa frase:

""A SEMEADURA É LIVRE...MAS A COLHEITA É OBRIGATÓRIA!""

Ou seja:
a Umbanda dá uma liberdade muito grande aos adeptos e mediuns,mas infelizmente muitos confundem essa liberdade com libertinagem.

Daí entao esses filhos de fé rebeldes sao alertados dezenas de vezes pelos guias espirituais na esperança de que, passo a passo,sem traumas,possam vencer as imperfeiçoes e desenvolver uma conduta melhor.

Mas apesar da tolerancia de nossos mentores,nossos guias nao sao eternos acobertadores dos desmandos e mal caráter dos filhos de fé.

Chega uma hora que podem até colocar ´´cabresto´´e muitos sofrem a famosa
´´Força de Pemba[disciplina imposta ao médium faltoso].

Entao passam a se revoltar contra os guias,atacar a umbanda etc...

Essa força de Pemba vem porque nao honraram o valor da liberdade que a Umbanda dá.

Entao muitos acabam indo para as igrejas evangélicas,e passam a andar em ´´cabresto´´ como ovelhas que seguem seus pastores.

A Umbanda nunca vira as costas para seus filhos..
.sao os filhos que muitas vezes viram as costas para a Umbanda.

FIQUEMOS ATENTOS!
A Umbanda é tolerante,mas tudo tem limites,ordem e LEI!

MACUMBA

“Após o evento da libertação dos escravos,uma boa parte dos chamados cultos de Nação passaram a tomar um caráter mais externo,propiciando rápidas fusões e almagamações com outros ritos,como o Cabula,o Catimbó a Pajelança,começando a proliferação de terreiros,roças,mesas,etc...por esse Brasil a fora.

Esta fusão trouxe para os Catimbós e demais cultos alguns instrumentos ritualísticos dentre os quais uma espécie de tambor denominado MACUMBA que eram tocados nos festejos do santo(Orixá).
O Macumbeiro era seu tocador.

Estes cultos se expandiram rapidamente principalmente no Rio de Janeiro,e como por via de regra esses tambores eram tocados,começaram a ser chamados de MACUMBAS.

Neles baixavam e baixam uma gama de espíritos vingativos e irritadiços e que na verdade são os Mestres de Linha,os Tatás,etc.

Outras vezes apresentam-se como Baianos,Marinheiros,Boiadeiros,Zes-Pilintras,Marias Padilhas e outros.

Os dirigentes e auxiliares desses rituais,onde campeia a Magia Negra,trabalham com tais espiritos que estão na mesma faixa vibratória,na maior parte das vezes.

Geralmente fazem trabalhos de bruxedo e feitiçaria de forma empírica,desconhecendo seus fundamentos,mas conhecendo os seus efeitos maléficos.

Com sua magia perversa exerceram e exercem sua influencia maléfica nos quatros cantos do País.

Centenas,milhares de pessoas de todas as classes sociais recorrem aos seus sortilégios.

A política e o meio artístico foram e continuam a ser dos seus melhores e mais assíduos clientes,onde procuram resolver seus problemas de amor,ódio e interesses escusos.

Nos trabalhos da Macumba ainda é possivel notar algums resquícios do Cabula como o uso do vinho e da palmatória.

Em alguns locais,após a desincorporação,o Espírito que comanda o trabalho manda queimar pólvora nas mãos dos médiuns,que,segundo eles,torna-se incombustível se o Espírito toma posse total do médium.

Segundo W.W. da Mata e Silva o termo MACUMBA generalizou-se,passando a designar ritos fetichistas,”baixo espiritismo”,isto é,tomou um sentido pejorativo,pois a concepção popular o tem para indicar mesmo sessões de Terreiro onde as práticas afro-indigenas são as mais inferiores.

O termo MACUMBEIRO também ganhou um novo sentido:
aponta-se como macumbeiro toda pessoa que é assídua freqüentadora de “macumbas”,isto é,que gosta de praticas de Terreiros de baixa categoria.

Muitos desses Terreiros se abrigam na atualidade sob o nome de Umbanda.

É o primeiro passo para o início do saneamento desses cultos degenerados que com certeza no futuro engrossarão as fileiras do Movimento Umbandista.

Não nos cabe criticar nenhum deles,todos seus adeptos são nossos irmãos.

Como diz o Caboclo das 7 Espadas:
“Caso não possa ajuda-los,não os critique,faça silêncio e peça ao Alto para que Oxalá os abençoe sempre e que eles possam evoluir o mais rápido possível para o beneficio de nossa Grande Família.”

Texto extraido do livro:
“Umbanda um Ensaio de Ecletismo”

UMBANDA!!! QUEM SOU???



SOU A FUGA PARA ALGUNS, A CORAGEM PARA OUTROS.

SOU O TAMBOR QUE ECOA NOS TERREIROS, TRAZENDO O SOM DAS SELVAS E DAS SENZALAS.

SOU O CÂNTICO QUE CHAMA AO CONVÍVIO SERES DE OUTROS PLANOS.

SOU A SENZALA DO PRETO VELHO, A CERIMÔNIA DO PAJÉ; A ENCRUZILHADA DO EXU,
O JARDIM DA IBEIJADA, O NIRVANA DO HINDU E O CÉU DOS ORIXÁS.

SOU O CAFÉ AMARGO E O CACHIMBO DO PRETO VELHO, O CHARUTO DO CABOCLO E DO EXU; O CIGARRO DA POMBA-GIRA E O DOCE DO IBEJI.

SOU GARGALHADA DA POMBA GIRA, O REQUEBRO DA CIGANA, A SERIEDADE DO EXU.

SOU O SORRISO E A MEIGUICE DOS PRETOS VELHOS; A BRINCADEIRA DAS CRIANÇAS E A SABEDORIA DOS CABOCLOS.

SOU O FLUÍDO QUE SE DESPRENDE DAS MÃOS DO MÉDIUM LEVANDO A SAÚDE E A PAZ.

SOU O ISOLAMENTO DOS ORIENTAIS ONDE O MANTRA SE MISTURA AO PERFUME SUAVE DO INCENSO.

SOU O TEMPLO DOS SINCEROS E O TEATRO DOS ATORES.
SOU LIVRE.
SOU DETERMINADA E FORTE.

MINHAS FORÇAS?
ELAS ESTÃO NO HOMEM QUE SOFRE E QUE CLAMA POR PIEDADE E POR AMOR.

MINHAS FORÇAS ESTÃO NAS ENTIDADES ESPIRITUAIS QUE ME UTILIZAM PARA SEU CRESCIMENTO.
ESTÃO NOS ELEMENTOS. NA ÁGUA, NA TERRA, NO FOGO E NO AR; NA PEMBA,
NA MANDALA, NO PONTO RISCADO.
ESTÃO FINALMENTE NA TUA CRENÇA, NA TUA FÉ, QUE É O ELEMENTO MAIS IMPORTANTE NA MINHA ALQUIMIA.
MINHAS FORÇAS ESTÃO EM TI, NO TEU INTERIOR, LÁ NO FUNDO NA ÚLTIMA PARTÍCULA DA TUA MENTE, ONDE TE LIGAS AO CRIADOR.

QUEM SOU?

SOU A HUMILDADE, MAS CRESÇO QUANDO COMBATIDA.
SOU A PRECE, A MAGIA, O ENSINAMENTO MILENAR, SOU CULTURA.
SOU O MISTÉRIO, O SEGREDO.
SOU O AMOR E A ESPERANÇA
SOU A CURA.
SOU DE TI.
SOU DE DEUS.
SOU UMBANDA.

SÓ ISSO.
SOU UMBANDA!!!

sexta-feira, 27 de junho de 2008

CACHOEIRAS,MATAS,MAR,ETC...

Sobre as cachoeiras, as matas, os rios, as pedreiras virgens, o mar etc...
(Livro: Segredos de Magia de Umbanda e Quimbanda)

É lamentável que inúmeros irmãos praticantes, por ignorância, façam desses sagrados ambientes elementais depósito de sujeiras, quer materiais, quer astrais (ou melhor, psico-astrais).

Sim! Porque é comum se verificar, nas cachoeiras, nas matas, nos rios etc., os mais absurdos, rasteiros e grosseiros materiais que por ali depositam a título de “preceitos”, ou de oferendas.

É comum verem-se panelas, alguidares, garrafas, fitas, velas, bruxa de pano, alfinetes, assim como rabadas de porco, carnes sangrentas, e até sangue puro de animais abatidos...

Isso é pura ignorância, é cega maldade!

É desconhecimento completo do valor sagrado, espiritual e vibratório desse sítios, dos que assim procedem.

Esses ambientes elementais, consagrados à Corrente Astral de Umbanda, não servem, ou melhor, não são próprios para sintonizarem com ondas de pensamentos sujos, negativos e ainda mais ligados a coisas materiais inferiores e relacionadas com os movimentos de magia negra!

Esses sítios de natureza limpa são condensadores de energia ou de corrente eletromagnéticas positivas.

São, por isso mesmo, lugares indicados e propiciatórios para os reajustamentos vibratórios dos filhos-de-fé da Umbanda e devem merecer o respeito e o uso adequado.

Vamos inserir aqui a resposta que uma de nossas entidades militantes deu, em certa ocasião, a um desses filhos-de-fé, sobre o assunto.

Foi uma resposta simples e adequada ao entendimento de quem perguntou, na época, ao Pai Ernesto, um “preto-velho” de fato e de direito.

A pessoa perguntou-lhe assim...

Pergunta:
— “As obrigações que fazemos nas cachoeiras, matas, mar etc., têm algum valor?...

Resposta do Pai Ernesto de Moçambique:
— “No período da escravatura, devido ao rigor imposto pelos senhores que eram católicos, os escravos, não podendo praticar livremente os seus cultos, se refugiavam nesses lugares com essa finalidade, tornando-se assim, para eles, sítios sagrados e que no Astral Superior foi e ainda lhes é reconhecido como mercê.
Por isso é que ainda determinam a seus filhos de terreiro ali comparecerem, a fim de que possam receber reajustamentos vibratórios”.

Ora, por essa resposta simples se vê que, de há muito, esses sítios foram consagrados, particularmente, à Corrente Astral de Umbanda, de vez que, pela parte de nossos índios, eles (esses citados sítios) já o eram desde os primórdios de sua raça...

Sabemos que os magos dos primitivos tupinambás, tupis-guaranis etc., os ditos como pajés (payés), caraíbas, e outros costumavam consagrar em cerimônias mágicas de alta significação, certos recantos de rios, lagoas, matas, praias, para a execução de ritos especias ou práticas secretas...

Assim, todos os médiuns umbandistas de fato, isto é, que têm um protetor de verdade, devem estar cientes de que, nas zonas vibratórias de uma cachoeira, de uma mata, de uma praia limpa, de um rio, não “habita” quiumba, ou melhor, nenhuma classe de espíritos atrasados faz pousada e nem sequer pode se aproximar, porque esses sagrados ambientes têm guardiões e e mesmo porque, os espíritos atrasados,, pertubadores, viciados, mistificadores etc., não sentem nenhuma atração por lugartes limpos, de vibrações eletromagnéticas positivas.
Para eles são ambientes de repulsão.

Portanto, é de liminar entendimento que esses quiumbas, esses ditos espíritos atrasados e mesmo os próprios Exus de faixa inferior (os considerados como pagãos e outros) não recebem nenhuma oferenda, seja ela qual for, nas cachoeiras, matas, praias, rios e pedreiras...

É afrontar os guardiães mais elevados desses locais e, sobretudo, é provocar a ira de certa classe de elementais “ditos como espíritos da natureza”, colocar oferendas grosseiras, inapropriadas, nesses ambientes, isso sem falar no aborrecimento que causa a nossos caboclos e pretos-velhos que têm esses sítios como núcleo de trabalho, de reuniões espirituais, para a manipulação de certas forças mágicas e até para absorverem os fluidos eletromagnéticos indispensáveis, com os quais fortalecem e “revestem” seus corpos astrais, para a luta de todo instante (dentro da atmosfera inferior da crosta terrestre), com as correntes do mal ou os espíritos das trevas...

Então, compete ao umbandista consciente respeitar e fazer respeitar, contribuindo, tanto quanto possível, para que esses sítios sagrados conservem sua natureza local limpa.

E é um dever, quando se chegar nesses locais, varrê-los das sujeiras materiais que encontrarem, isto é, recolherem os restos de oferendas grosseiras, inadequadas e fazer uma cova (um buraco) e enterrá– los.

Estarão assim prestando um grande serviço às verdadeiras entidades de nossa Umbanda.
E não tenham medo de o fazer.
Nada acontecerá, porque terão, imediatamente, o beneplácito de cima, para isso...

Porque, todos sabem disso — existem até “cegos e ignorantes de tal jaez” que vão a esses locais fazer descargas de fogo (com pólvora), debaixo de ensurdecedores batucadas (com os tais tambores de carnaval)...

QUEDAS E FRACASSOS DOS MÉDIUNS

“Dentre os diversos meios pelos quais os médiuns têm fracassado, os três aspectos principais ou os três pontos-vitais que os precipitam nos abismos de uma queda mediúnica, etc”.

1) A VAIDADE EXCESSIVA, que causa o empolgamento e lança o médium nos maiores desatinos, abrindo os seus canais medianímicos a toda sorte de influências negativas.

2) A AMBIÇÃO PELO DINHEIRO FÁCIL, exaltada pelo interesse que ele identifica nos "filhos-de-fé" em o agradar, em o presentear, para pedir favores, trabalhos, pontos, afirmações, que envolvem elementos materiais.

3) A PREDISPOSIÇÃO SENSUAL INCONTIDA, que lhe obscurece a razão, dada a facilidade que encontra no meio do elemento feminino que gira em torno de si por interesses vários e que comumente se deixa fascinar pelo "cartaz"de médium-chefe, babá, "chefe-de-terreiro", etc

Os médiuns, quando começam a trabalhar, se tornam instrumento importante de caridade junto dos espíritos que vêm de Aruanda.

Muitos conseguem se manter firmes neste propósito, sem se deixar levar por várias tentações, as quais foram enumeradas neste tópico.

A força do médium, que impede a sua queda (ou sua desistência ou seu afastamento dos trabalhos) está em sua determinação em manter -se no caminho em direção a Deus, em se afastar de certos comportamentos que podem prejudicá-lo.

A vaidade pode afetar o médium, por exemplo, por achar que o espírito que incorpora é o melhor ou o mais forte dos demais.

Isso abre portas para a influência de espíritos atrasados, que podem se apresentar como entidades esclarecidas, mas com objetivo de atrapalhar e zombar o trabalho.

A ambição pelo dinheiro contradiz o desejo de fazer caridade.

Muitos caem por terem aceitado dinheiro em troca dos benefícios que fizeram para outras pessoas necessitadas, quando se sabe a máxima:

"DAI DE GRAÇA O QUE DE GRAÇA RECEBESTE"

CARÁTER e DIGNIDADE a falta destes sem duvida é a causa do caos religioso o qual temos acompanhado, vivemos em uma época onde o DINHEIRO CORROMPE!

O QUE É O EBÓ

Ebó em yoruba significa Limpesa.

Ebo sao determinadas coisas entre sementes, verduras,etc...
materiais que são passados na pessoa para que limpe o seu corpo.

Existem ebós de todas espécies.

O Ebó é feito para agradar o seu ou outros orixás, geralmente são colocados nos locais do domínio desses.

São feitos para tirar EGUNS,abrir CAMINHOS, reestabelecer a SAÙDE, tirar DEMANDAS, EQUILIBRAR,etc...

Exemplo de palavra que destina-se a um Orixá é Ebomi que quer dizer sacrifício de água (mais o animal da preferência) e destina-se a Oxum.


O EBÓ NÃO É COBRADO,a pessoa tras o material que será utilizado.

É interessante procurar saber um pouco mais da casa que está fazendo este trabalho, do Pai ou Mãe, ou a pessoa que for fazer,
não é costume cobrar por trabalhos...

A UMBANDA É CARIDADE,
E DENTRO DA CARIDADE NÃO SE COBRA A AJUDA QUE SE DÁ À UM IRMÃO NECESSITADO!

COBRANÇA?
PENSE NISSO!

quinta-feira, 26 de junho de 2008

POR QUE AS ENTIDADES ESTALAM OS DEDOS

As Entidades estalam os dedos para ativarem o MONTE DE VÊNUS,aquela parte gordinha da mão que está ligada à sensibilidade.

Assim,quando estalam os dedos,as Entidades estão em verdade dando um impulso no corpo astral do Médium,facilitando e ajustando-o para a incorporação,e mesmo manipulando determinadas correntes em beneficio do aparelho mediunico ou do consulente.

Quando estão dando passes,as Entidades estalam os dedos para livrarem-se das energias negativas e dos miasmas que retiram do campo áurico do consulente.

Quando Eles batem no peito,fazem a mesma coisa no plexo cardíaco,visando equilibrar emocionalmente o médium,pois ativa essa região com pequenas batidas da mão,com todos seus núcleos de energia sobre o peito

O estudo mais aprofundado dos chacras,de como energizar,servirá como uma explicação desse gesto tão simples que não damos importancia,e que na realidade é de vital importancia sim...

o nosso dever e obrigação é o de INSTRUIR-NOS,assim está escrito:

AQUELE QUE MAIS TEM,MAIS LHE SERÁ DADO...

LEI ÁUREA 1888

FIM AO DIREITO DE PROPRIEDADE DE UMA PESSOA SOB OUTRA.

É filho meu, o que vocês mudaram de lá para cá? Já se passaram mais de 100 anos e vocês
encarnados ainda se sentem na necessidade de demonstrar e aumentar seu poder, e para isso
ainda escraviza seus semelhantes e a si mesmo.

A escravidão mudou de cara, o tronco mudou sou forma, o chicote mudou de mãos e as
senzalas mudaram de lugar.

Hoje o ser encarnado se escraviza e escraviza ao seu semelhante através dos preconceitos
raciais, preconceitos religiosos, preconceitos sociais, onde os mais favorecidos podem tudo e
aos menos favorecidos os troncos da vida.

Os que se dizem, Profetas Religiosos, escravizam as pessoas em torno de uma religião, onde
lhes são prometidos o céu e um lugar próximo ao Criador. Mas que para isto eles têm que
pagar, aqueles que pagam mais, mais próximo de alcançar o prometido.

Os filhos dos menos favorecidos estudam a vida toda em escolas gratuitas, os mais
favorecidos em escolas pagas, e quando mais precisão do ensino, a faculdade paga é para os
menos favorecidos e as gratuitas aos mais favorecidos.

As crianças vão às ruas para conseguir, em um sinal de transito, míseros trocados para
sustentar sua família, pois o Pai esta desempregado a Mãe ganha pouco como empregada em
uma casa de pessoas ricas, as quais não querem e nem gostam de pagar o valor real dos
serviços prestados a eles.

Hoje vocês são aprisionados em suas senzalas particulares e em muitas vezes tem que pagar
o aluguel dela.

As terras ainda continuam em poder da minoria e para que vocês tenham um teto próprio às
vezes levam uma vida inteira.

Vocês encarnados se aprisionam e se tornam escravos de vocês mesmos. Dando valores
aquilo que não valoriza os seus espíritos.

Vocês não ajudam ao próximo quando podem mas, pedem ajuda quando estão precisando.

Vocês não se ligam ao Criador quando estão bem, somente se lembram de Deus nas horas de
necessidades.

Esta escravidão são vocês mesmos que se impõem.

E nós os Pretos Velhos, É Filho meu, nós os Pretos Velhos fomos escravos, escravos de
propriedade de uma outra pessoa, escravizados por elas, mas não fomos escravizados pelos
nossos Princípios nem pela nossa Religiosidade.

Soubemos ser humildes, pacientes, amorosos e até às vezes felizes. Agüentamos todas as
torturas que o corpo físico poderia agüentar pois, sabíamos que as feridas seriam apenas na
carne e com nossos espíritos evoluídos e exaltados, estas dores e feridas não nos atingiria.

Hoje estamos livres, não de corpo, mas de Alma. Somos guias que procuramos ajuda-los,
somos Espíritos que procuramos ilumina-los, somos Espíritos que procuramos ensina-los que
vocês devem lutar pela suas libertações.

A Lei que os libertarão não se Chama Lei Áurea, não será assinada no Plano Terreno, não
será uma Princesa quem assinará e infelizmente nem todos terão direito a ela, pois a Lei que
vocês precisam que seja assinada é a Lei que os libertará de vossos sentimentos ruins, e a Lei
que libertará os seus espíritos, e esta Lei será assinada no Plano Espiritual, e vocês estarão
com a Pena e a Tinta em suas mãos, os papéis estará em suas atitudes e em seus corações.

Espero encontra-los um dia em nosso plano, mas para isto não escravizem e nem sejam
ESCRAVOS.

Mensagem enviada pela Mentora Vovó Maria de Angola
Tenda de Umdanda Cacique Ubiratã e Pai Sacomé – Valinhos SP
Data: 18 de maio de 2007 – as 14 h

quarta-feira, 25 de junho de 2008

O PERIGO DA IGNORÂNCIA

O verdadeiro diabo não é rabudo nem tem chifres.
Não é vermelhinho nem anda com tridente algum. No entanto, espeta como ninguém, principalmente quando usa a auto-culpa das pessoas como meio comum para suas estocadas ocultas.

Não, o verdadeiro diabo não é ostensivo, pelo contrário, é discreto demais, mas é radical em seus propósitos.

Ele age na calada oculta do ego, sempre estimulando as reações extremadas, mesmo aquelas disfarçadas de causas justa, ou aquelas revestidas de aparente raciocínio crítico. Ele gosta dos corações empedernidos no ódio e das mentes ressequidas de orgulho.

O verdadeiro diabo não criou inferno algum, pois ele já o encontrou plasmado dentro das pessoas cheias de medo e culpa.
E, para sua própria surpresa, descobriu que o tal inferno não é um lugar, mas um estado de consciência, mantido pelas próprias pessoas.
E ainda mais:
descobriu que ali não é quente, pelo contrário, é um clima sombrio e frio, sem o calor da luz e sem o viço da alegria.

Pois é, o inferno é um estado de consciência, e o diabo não é uma entidade maléfica à parte do ser humano, nem mesmo um ser criado por Deus.

Não mesmo!

O verdadeiro diabo se chama IGNORÂNCIA, e as pessoas o adoram, principalmente os fundamentalistas de qualquer área, seja religiosa, técnica ou espiritualista, que simplesmente são os seus maiores divulgadores.

Esse é o diabo que precisa ser exorcizado dos homens: a ignorância em qualquer de suas manifestações.


Wagner Borges

MACUMBA

A primeira definição de Macumba que se encontra em qualquer dicionário é de: antigo instrumento musical de percussão, espécie de reco-reco, de origem africana, que dá um som de rapa (rascante);

O conceito da macumba está tão arraigado na cultura popular brasileira, que são comuns expressões como "xô macumba" e "chuta que é macumba" para demonstrar desagrado com a má sorte.

As superstições nesse sentido são tão grandes, que até mesmo para a Copa do Mundo foram criados sites para espantar o azar.

Popularmente, a palavra macumba é utilizada para designar genericamente os cultos sincréticos afro-brasileiros derivados de práticas religiosas e divindades dos povos africanos trazidos ao Brasil como escravos, tais como os bantos, como o candomblé e a umbanda.

Entretanto, ainda que macumba seja confundida com o candomblé e a umbanda, os praticantes e seguidores dessas religiões recusam o uso da palavra para designá-las.

Outras acepções para o termo macumba são:

Diz-se mais comumente macumba que candomblé, no Rio de Janeiro, e mais candomblé do que macumba, na Bahia.

Macumba, na acepção popular do vocábulo, é mais ligada ao emprego do ebó, feitiço, coisa-feita, mironga, mandinga, muamba.

Palavra usada no sentido pejorativo para se referir ao candomblé do Rio de Janeiro
palavra utilizada para se referir aos despachos depositados em encruzilhadas.

Macumba, como a palavra é conhecida no Rio de Janeiro, é o mesmo que "despacho", o que na Bahia é conhecido como Ebó nos Candomblés

EU ADOREI AS ALMAS

Saudação singela, que muito tem a revelar!

Adorar = devotar respeito e admiração.

Quando nessas terras de Zambi poderia branco imaginar que o negro de outrora que só tinha serventia braçal, encontraria no seio de um povo amargurado e sofrido um lugar no coração, uma oportunidade para trabalhar.

Quando Firmino escuta essa saudação nos terreiros por onde vai, “Eu adorei as Almas!” Eu cá respondo “as almas eu adorei” e no Cruzeiro bendito seu Atotô reverenciei!

As Almas de Vicentina,

As Almas de Pai João,

As Almas de Maria Conga,

As Almas de Vô Serapião,

As Almas de Vó Chica,

As Almas de Catarina,

As Almas de Pai Joaquim,

As Almas de Nhá Barbina e de Cambinda também!

A todas as Almas benditas que são de consolação!

A todas essas Almas humildes e de bom coração, negro Firmino rende homenagem pela amiga precisão! Em acolher em seus colos espirituais, os filhos cansados do hoje, dando a cada um sua benção!

É por isso povo querido que neste Brasil faz morada que o negro é Raça de força, então tenham orgulho dessa Raça! Tenham orgulho da Umbanda, que se fez da miscigenação! E aprendam com a “Mãe Natureza” que a cada dia traz uma nova lição!

Não queiram minimizar o que grandioso por si já é, foi e sempre será!

Não queiram explicar por palavras o que vocabulário nenhum os fará sentir!

Salve a força dos Orixás!

Salve essa herança divina!

Herança que veio de além-mar da Mãe de todas as Terras: “A Mãe África”

Atotô Senhor Omulú! Salve o Senhor da Terra!

Saravá Congo!

Saravá meus filhos, salve a Banda de cada um de suncês!

terça-feira, 24 de junho de 2008

SARAVÁ

Saravá, meu pai, confio em Deus!
Saravá é uma saudação nos terreiros de cultos afro-brasileiros, que tem o significado de “salve”.
Corruptela da palavra portuguesa “salvar”, cujos escravos tinham dificuldade de pronunciar, e diziam “salavar”.
Sob a influência da fonologia banta, passou a se falar “saravá”, para desespero e raiva dos puristas gramaticais, que acham que a nossa Língua tem que ser a mesma que veio nas caravelas de Pedro Álvares Cabral e seus sucessores, não importando a dimensão continental do Brasil nem a origem dos seus povoadores. Saravá!

O termo Saravá tão ridicularizado pelos que atacam a Umbanda ou o Candomblé é um Mantra (que são palavras especiais vocalizadas de maneira específica que produzem certos fenômenos de imantação e desagregação; são sons místicos ou sagrados, ou seja, sons específicos que elevam o espírito).

SA = Força, Senhor

RA = Reinar, Movimento

VÁ = Natureza, Energia

Saravá significa então, força que movimenta a natureza. Esse termo é, portanto, um poderoso mantra que pode fixar ou dissipar determinadas vibrações, não sendo, portanto aconselhável pronunciá-lo sem a devida necessidade.

Saravá, assim como axé, shalom, ou amém, selam conversas e têm conotação positiva.

Saravá também pode significar "salve" ou "viva", por influência africana no idioma português do Brasil.

SARAVÁ!

domingo, 22 de junho de 2008

CONTRA-EGUM

O contra-egum compõe-se de um trançado de palha da costa previamente imantado com banho de ervas peculiares ao orixá do filho que irá utilizá-lo.

Normalmente, é colocado no médium durante obrigações de cabeça, amarrando-se nos braços, tornozelos e/ou cintura.

Destina-se à proteção do filho de fé contra a aproximação de desencarnados e perturbadores, que estão por toda parte.

Muito utilizado para afastar estes eguns após obrigação do filho de santo, que recebem este artefado durante as mesmas e guardam após consigo como símbolo de proteção.

Pode ser usado toda vez que o médium tiver que enfrentar locais propícios a estes espíritos tais como cemitérios, hospitais, delegacias, presídios, hospícios, enfim, lugares tidos como "carregados".

Se na sua casa for preceito utilizar contra-egun, faça-o sem se envergonhar, ninguém tem nada com a sua religião, não precisa mostrar nem esconder.
Aja com naturalidade.

COM OS PÉS DESCALÇOS

O chão representa a morada dos ancestrais e quando estamos descalços tocando com os pés no chão estamos tendo um contato com estes antepassados.

o correto é tirar os calçados em respeito ao solo do terreiro, e ter um outro calçado para quando sair,pois seria como se estivessemos trazendo sujeira da rua para dentro de nossas casas.

é tambem uma forma de representar a humildade e simplicidade do Rito Umbandista.

Alem disso,nós atuamos como para-raios naturais,e ao recebermos qualquer energia mais forte,automaticamente ela se dissipa no solo.

é uma forma de garantir a segurança do médium para que não acumule e leve determinadas energias consigo.

em alguns terreiros é permitido usar calçados(mas calçados só para dentro do terreiro).

cabe ressaltar que a origem desse costume,nos cultos de origem afro-brasileira,é outra:

-os pés descalços eram um simbolo da condição de escravo,de coisa,lembremos que o escravo não era considerado um cidadão,ele estava na mesma categoria do gado bovino,por exemplo.
Quando liberto a primeira medida do negro (quando fosse possivel) era comprar sapatos,simbolo de sua liberdade,e de certa forma,inclusão na sociedade formal.

O significado da "conquista" dos sapatos era tão profundo que,muitas vezes,eles eram colocados em lugar de destaque na casa(para que todos vissem)

Ao chegar ao terreiro,contudo,transformado magicamente em solo africano,os sapatos,simbolo para o negro de valores da sociedade branca,eram deixados do lado de fora.

Eles estavam (magicamente)em Africa e não mais no Brasil.

No solo africano (dos terreiros) eles retornavam (magicamente) a sua condição de guerreiros,sacerdotes,principes,caçadores,etc.

Independentemente do SINAL DE RESPEITO , ainda é mais importante observarmos que o contato com o solo nos permite, tanto absorver energias telúricas, quanto por ali também deixar se esvair o excesso de possíveis cargas energéticas.

Um procedimento interessante para quem mora perto de praias, por exemplo, é o de andar na beira d'água, descalço.

Isso é até recomendado por alguns médicos naturalistas para quem tem problemas ósseos e outros e, tirando a religiosidade de lado, o fundamento maior está mesmo nessa troca energética positiva que fazemos através de nossos plexos plantares em contato com a água e a terra.

10 PASSOS NA BUSCA DO EQUILIBRIO

Livrar a alma das mágoas, ter coragem, buscar sempre a harmonia. Regras simples de um coração tranqüilo.
Acompanhe as dez lições principais tiradas do livro Tao Te King, escrito há 2500 anos pelo sábio chinês Lao Tsé.

1 - A lição da UNIDADE
Readquirir a sensação de unidade com a natureza significa estar em sintonia com o fluxo da vida, do qual fazemos parte. Estar próximo à natureza, observá-la, nos integra de novo ao seu rítmo. Percebemos como tudo nela está em movimento _ e perdemos o medo das mudanças. Observamos como as energias opostas _quente, frio, seco, úmido_ se integram harmoniosamente e nos abrimos para a convivência como o que é diferente de nós.

2- A lição do CENTRISMO
Assumir o controle da própria vida é não ceder à influência das pressões do mundo. Por isso, quando as coisas começarem a sair do controle, respire fundo. Aquiete sua mente e procure atingir a serenidade que existe dentro de você. Para lidar melhor com as pressões externas, dedique um tempo maior para si mesmo. Procure ficar mais em casa, separe o que acontece dentro e fora de seu lar e não esqueça de incluir na agenda atividades criativas que possam expressar sua essência. Em tempo: aprenda a dizer não à invasão do seu espaço

:: 3- A lição da COMPAIXÃO
O primeiro passo para praticar a compaixão é ser gentil consigo mesmo. Para poder amar ao próximo é preciso, antes, saber amar a si próprio _ só assim poderemos dar amor ao outro, pois já o vivenciamos. Aceitar conscientemente nosso corpo, características de personalidade e limites é uma prática de amor, um ato de generosidade. Só depois disso, é possível estender essa compreensão aos outros.

4- A lição da SIMPLICIDADE
Atividades excessivas podem roubar o prazer de viver. Portanto, simplifique. Evite o supérfluo, organize sua vida e sua casa, não assuma muitos compromissos. Crie espaços na vida, reserve tempo para pensar, relaxar, ler, pintar...

5- A lição dos CICLOS NATURAIS
Como as estações do natureza, nós passamos por várias fases na vida, que precisam ser vividas em sua totalidade, sabendo aceitar as mudanças. Além disso, existem os ciclos do dia-a-dia _ é importante identificar os períodos mais produtivos para concentrar neles as atividades mais relativas à criatividade.

6- A lição da NOÇÃO DO TEMPO
Aqui, o segredo é evitar os hábitos cotidianos que sabotam o tempo que temos à disposição. Entre eles estão a dificuldade de delegar tarefas, estabelecer prioridades e ser incapaz de dizer "não posso" ou "não quero".

7- A lição da CORAGEM
Para o Tao, a coragem se manifesta internamente _ é a disposição de sempre seguir o coração. Muitas pessoas têm medo de demonstrar o que pensam, viver de acordo com a própria convicção e serem rejeitadas por isso. Para acreditar em si, é preciso enfrentar os medos e aprender com eles. Outra idéia é ter em mente o que você deseja fazer, avaliar as condições reais e não se concentrar apenas no que pode trazer dificuldades.

8- A lição da FORÇA
A consciência do próprio valor ajuda a construir o poder pessoal. Ele é construído com base em duas energias, presentes em homens e mulheres: a yin, feminina, suave e emocional, e a yang, masculina, objetiva e ligada ao corpo físico. Entre as fórmulas para aumentar a energia yang estão: ser positivo, definir objetivos, alimentar-se bem, fazer exercícios e estar de bem com a vida. Além disso, é preciso buscar o poder da energia yin, da compaixão, representada pela humildade e pela perseverança. Assim unimos força e flexibilidade.

9- A lição da CAPACIDADE DE AGIR
Pessoas que agem são otimistas, trabalham com a perspectiva de sucesso e aceitam as mudanças como algo natural.

10- A lição da HARMONIA
Citando o exemplo do Aikidô, arte marcial japonesa que ensina a encarar o conflito apenas como energias em oposição, os padrões energéticos são dinâmicos e se movem. Isso significa que os opostos não são irreconciliáveis. Com base em uma compreensão maior, há condições de buscar pontos de vista que podem ser compartilhados e, assim, lidar melhor com o conflito.

SENTIMENTOS E EMOÇÕES

Não te deixes vencer pelo mal, mas vence o mal com o bem.” – Paulo (Romanos, 12:21)

Educa, filho meu, os teus sentimentos e as tuas emoções para que consigas agir na vida de modo mais brando, sem te entregares a atitudes desvairadas que, de alguma forma, possam demonstrar desequilíbrio interior.
Canaliza os teus sentimentos pela fonte do amor, a fim de que, em sintonia com os bons pensamentos, eles possam levar-te a realizar algo de concreto em favor do bem do próximo.
Sentimentos de tristeza geram atitudes negativas de egoísmo ou de insulamento.
Sentimentos de alegria tornam a vida mais amena, levando-te a agir com bondade perante aqueles que te cercam.
Controlando as tuas emoções, não te entregarás a atitudes perigosas e extremistas e que te levem a agir sem pensar.
Controlar, porém, não significa reprimir e sim, educar, para não retribuires o mal com o mal, com manifestações de ódio ou desejos de vingança.
É natural que todos nós externemos as nossas emoções diante das situações inusitadas da vida. Porém, se soubermos educá-las, jamais permitiremos que as nossas emoções nos levem a praticar atos inconseqüentes e dos quais possa gerar algum remorso.
Emoções negativas e desequilibradas revelam embrutecimento da alma.
Contudo, emocionar-se perante acontecimentos dolorosos na vida de outros irmãos ou diante de pequeninos gestos de amor que nos sensibilizem o coração, demonstra crescimento interior.
Unindo os bons pensamentos às emoções construtivas, muito poderemos realizar no campo do bem, permitindo-nos levar alegria, paz e esperança aos corações aflitos e desiludidos.
E, relembrando o Apóstolo Paulo, “Não te deixes vencer pelo mal, mas vence o mal com o bem”, faze com que os teus sentimentos e emoções se transformem em realizações belas e nobres e que te engrandeçam aos olhos do Mestre Jesus.

sexta-feira, 20 de junho de 2008

UMBANDAS

Falam em tantas Umbandas.
Branca, esotérica, popular, traçada, de nação, omolocô, umbandomblé, candomblé de caboclo, evangelizada, kardequizada, iniciática e outras mais.

O que é Umbanda então?

Se são tantas, porque cada qual teima em dizer que somente a sua, aquela que ele pratica, é a verdadeira?

Origens, respondem todos em unísono!

Esta seria a solução para os problemas!

E qual a origem da Umbanda verdadeira?

Lá vamos nós novamente viajar por inúmeras teses. Negros Africanos, Sumérios, Atlântida, Astros, Planetas diversos, Seres extraterrenos, Anjos celestiais, etc…

Mas será que isso tudo é importante?

Porque temos que precisar ou determinar qual das Umbandas é a mais ou a unicamente correta?

Quem sabe não são mesmo várias Umbandas, totalmente diferentes umas das outras.

Ou, ainda por outro lado quem sabe, ela é somente uma mesmo, apenas com várias ramificações!

E porque seria assim? Afinal de contas todas as demais religiões não são únicas? Serão mesmo?

Vejamos: a igreja católica divide-se em um sem número de ramificações, das tradicionais às mais atuais. Tem a Apostólica Romana, Apostólica Brasileira, Carismáticos, Ortodoxos e outras. E todos se denominam como?

Católicos! Nada mais! Se as conversas convergem para fundamentos religiosos, ai sim quando sabem, denominam-se especificadamente.

E os Evangélicos? Se autodenominam de Cristãos!

Antes eram Crentes, agora não gostam mais dessa denominação, afinal de contas, os praticantes das demais religiões também o seriam, já que todos os que crêem em Deus, Crentes como eles seriam.

Mesmo que seja aplicada de igual forma em relação a Cristãos o entendimento sobre outras religiões, parece esta denominação genérica a que mais os diferenciam das demais.

Mas e entre eles próprios, existem diferenças entre as denominações?

Sim e não são poucas. Batista, Adventista, Assembléia de Deus, Testemunha de Jeová e outras mais novas.

E nós, os Umbandistas, e porque não dizer Espíritas, não podemos ter também várias denominações ou entendimentos?

Opa! Espere um pouco! Umbandistas ou Espíritas? Lá vamos ter outra briga séria com alguns de nossos irmãos Kardecistas. Afinal de contas, de acordo com alguns deles, somente são espíritas os que seguem a doutrina espírita desenvolvida por Allan Kardec.

Mas qual a definição de Espírita? De acordo com o próprio Allan Kardec, que no livros dos médiuns, assim define Espírita. “Espírita, é aquele que crê no espírito e nas suas manifestações”. Assim, todo aquele que acredita nesta máxima, do ponto de vista do próprio Kardec, então será espírita.

Devemos apenas preocuparmo-nos em sermos bons espíritas. Coisa que, infelizmente muitos irmãos, sejam Umbandistas, Kardecistas ou outros, ainda não se preocupam como deveriam.

Mas voltemos aos nossos próprios problemas. Já temos bastantes deles entre nós para que nos preocupemos com outros externos!

O que é mais importante numa religião?

De onde ela vem ou para onde ela vai?

Que interessa o berço em relação ao trabalho futuro. Será mais importante a caridade do irmão de poucas posses do que a oração do mais abonado?

Se formos olhar bem a fundo cada uma das diversificações de nomes ou qualificações das diversas Umbandas, veremos que em todas elas manifestam-se entidades espirituais semelhantes, tais como os Caboclos, Pretos-Velhos, Exus, Crianças e Orixás, além de Baianos, Mineiros, Boiadeiros, Zé Pelintras, Ciganos, etc…

Uma religião que prima pela Caridade, Humildade e Amor, não poderia se dividir tanto entre seus filhos.

Discutem se o Caboclo pode ou não pode usar cocar, se o Preto-Velho pode ou não pode usar chapéu, se Exu é guardião ou apenas mensageiro e deixa-se muitas vezes de perceber e até mesmo de cobrarem-se a si próprios se a caridade que estão praticando ou intermediando é real.

Será que chegar ao centro já olhando que horas são pois tem um compromisso inadiável mais tarde, permitirá ao Caboclo praticar uma boa caridade utilizando aquela matéria tão apressada?

Será que a humildade do Preto-velho terá capacidade de influenciar uma pessoa acometida de mal momento ou dor física, a ter calma ou perdoar a quem a tenha ofendido, vibrando numa cabeça que o encara não como um escravo simples, que pela dor alcançou a luz, mas sim como um majestoso soberano, que não poderia imaginar como tamanha fraqueza de pensamentos pode assolar estas ínfimas criaturas.

E ainda sobre o Caboclo, o qual na concepção daquele médium não é índio, mas médico ou um antigo rei de uma civilização ainda desconhecida, poderá atuar sobre quem o considera apenas um índio forte e garboso?

E Exu? Ele que em algumas casas mais sofisticadas é Guardião, entidade de alta luz que tem trânsito livre entre todos os ambientes vibracionais, liberando ou aprisionando almas ainda em decomposição moral.

Nas casas mais populares é apenas um enviado de entidades, ou mesmo um serviçal incumbido de levar e trazer as cascas grosseiras dos restos dos trabalhos espirituais, descarregando-os nos lodaçais espirituais no baixo astral, de onde ele pode até sair, mas não poderá ir tão alto, para que as luzes espirituais dos ambientes muito elevados não o ceguem.

E se saísse, o que faria? Sua fraqueza espiritual não o permitiria enxergar mesmo os seres iluminados de outras diretrizes.

Será mesmo que as entidades se preocupam com estas diferenciações?

Não! As entidades espirituais são seres de luz, são apesar de ainda imperfeitos na evolução espiritual, conhecedores da visão mais iluminada da caridade. Eles não se preocupam com as roupas que a eles queremos impor. Para eles o que importa é o amor, a união, a elevação.

Irmãos! Que divisão nada!

A Umbanda é única! Ela é perfeita!

Tão perfeita que se adapta a tantas interpretações.

Tão linda e majestosa, que aos olhos de cada um mostra a luz da maneira que possa ser percebida.

E suas origens são mesmo polêmicas, mas não traduzem os maiores ideais da religião: caridade, humildade e amor.

Que se busquem historicamente as origens, mas não contaminemos nossa prática religiosa com nossas próprias imperfeições, com nossos próprios preconceitos, com nossos próprios interesses pessoais.

Ao invés de subdesenvolvido, que tal tradicional?

Ao invés de cultos exagerados, que tal criteriosos?

Ao invés de discussão, que tal aceitação?

Não seremos menores se Africanistas, ou maiores se Iniciáticos!

Mais capazes, se optarmos por fundamentos de nação ou menos capazes, se seguirmos os ensinamentos à luz Kardequiana!

Seremos sim maiores ou menores, se levarmos em consideração a caridade que conseguirmos praticar!

Muitos se mostram prontos para uma verdadeira luta na intenção de resgatar a verdadeira Umbanda, outros pretendem livrá-la de influências negativas de outras religiões.

Vamos fazer mais que isso!

Vamos praticar a nossa Umbanda, aquela que nos toca ao coração com sentimentos de amor e caridade.

Vamos mostrar esse amor a todos os nossos irmãos.

E aí quem sabe, teremos uma Umbanda única e seremos verdadeiros Umbandistas.


RETIRADO DO CORREIO DA UMBANDA 2
(*) TITULO ORIGINAL: SER UMBANDISTA

ATABAQUES



A função dos atabaques (rum, rumpi e lê) é de grande importância dentro do ritual. Algumas umbandas se negam a usar, por motivos variados.

A maior função do atabaques (representantes do Orixá Ilú dentro do culto de nação) é facilitar a ligação Orun-Ayê (Céu-Terra), "conduzindo" os iniciados a um estado de transe.

Por função hipnótica, leva aquele que incorporar a se desligar da materialidade, afastar preocupações e pensamentos que por ventura dificultaria a ligação médium-entidade.

Além disso o som por si só vibração, e mantendo-se o toque durante o ritual (num volume que não atrapalhe as consultas), que é o momento mais propenso a queda de vibração, pois passistas estão incorporados e cambonos estão atentos a entidades, restando poucas pessoas para a manutenção das cantigas e pontos.

O toque entretanto mantém a vibração energética da corrente dificultando assim a quebra do trabalho, entrada de kiumbas e facilitando no escoamento da carga negativa.

"A musicalidade do povo brasileiro está a mostra em todos os apspectos de sua vida." Não poderia haver frase mais correta, e a prova disso dentro do segmento religioso é o crescente número de cultos que inserem a música em seus cultos.


Os atabaques são importantes sim, mas não são fundamentais não.
Com eles as energias se movem mais facilmente (já que música é a linguagem universal,( e até mesmo os filósofos mais pessimistas, Nietzsche por exemplo, consideravam a música a voz de Deus) mas é perfeitamente possível seguir uma gira sem eles.

quinta-feira, 19 de junho de 2008

A LEI DA MISERICÓRDIA

A harmonia do nosso Universo é regido basicamente por 3 Grandes Leis, a saber: a Lei de Causa e Efeito; a Lei da Evolução; e a Lei da Misericórdia.
A Lei de Causa e Efeito, também conhecida como Lei do Carma, estabelece que tudo que é lançado ao Universo retorna, cedo ou tarde, ao expedidor. Em outras palavras, tudo que semeamos devemos colher.

A energia qualificada e irradiada, seja boa ou má, conhece seu gerador e a ele retorna, com o objetivo de ser liberada, enriquecida por energias semelhantes que encontra em seu trajeto. É por isto que se diz: "quem semeia vento colhe tempestade" e, podemos acrescentar, quem espalha a boa vontade alcança a paz. É com base nesta Lei que devemos entender que nossos atos e omissões, bem como pensamentos, sentimentos e palavras, decorrentes de nosso caráter, são os reais responsáveis por nosso destino ou "sorte".

A Lei da Evolução se sobrepõe à de Causa e Efeito estabelecendo que, a cada ciclo de retorno, a consciência deve subir um degrau na escada evolutiva. Caso contrário, permaneceríamos estagnados, presos aos ciclos de ação e reação. Se visualizarmos a Lei do Carma como um círculo fechado, como se tudo retornasse ao ponto de partida, certamente que a Lei da Evolução deve ser representada por uma espiral ascendente. Isto significa que esta Lei abre o círculo de retorno para que possamos nos desvencilhar da reação de nossos próprios erros passados e avançar na escada evolutiva. Mas, para que tal aconteça, é necessário avançar com o firme propósito de não mais cometer os mesmos erros.


A Lei da Misericórdia é a verdadeira Lei de Deus. Misericórdia significa receber muito além do que merecemos. É a Lei do Perdão. Por ela, podemos nos libertar dos ciclos de ação e reação e, até mesmo, da morosidade dos degraus evolutivos, avançando celeremente em direção à consciência mais elevada de nosso ser e alcançar a definitiva liberdade. É aqui que age a Chama Violeta.


O Fogo Violeta é a própria ação da Lei da Misericórdia e do Perdão. Trata-se de um instrumento divino que foi usado por todos Aqueles que alcançaram a Vitoriosa Conclusão na Luz de Deus que nunca falha e se tornaram Mestres Ascensionados.


É esta poderosa ferramenta – a Chama Violeta – que nos é gentilmente oferecida pelo Mestre Ascensionado Saint Germain para que, trabalhando em estreita cooperação, possamos auxiliar no estabelecimento da definitiva Idade de Ouro para a Terra e seus habitantes. Por que não nos agarrarmos a esta maravilhosa oportunidade?

Exercício: Visualizar a pessoa ou pessoas com quem estamos em atrito, desarmonia ou desacordo, envoltas numa purificadora fogueira de Chama Violeta e afirmar por três vezes, silenciosa ou audivelmente, EU SOU a Lei do Perdão e da Chama Transformadora de todo erro que cometi consciente ou inconscientemente, nesta ou em vidas passadas. Para terminar: EU SOU a Lei do Perdão e da Chama Transformadora de todos os erros da humanidade.

A CHAMA VIOLETA




UMA DÁDIVA DE SAINT GERMAIN

A chama violeta é a essência de um dos "sete raios". Como um raio de sol passando através de um prisma é refratado nas sete cores do arco-íris, assim também a luz se manifesta nos sete raios. Cada raio tem uma cor, freqüência e qualidade específica da consciência de Deus. O raio violeta é conhecido como o sétimo raio. Quando você o invoca, em nome de Deus, ele desce como um raio de energia espiritual, explodindo numa chama espiritual, em seu coração, com as qualidades de misericórdia, perdão, justiça, liberdade e transmutação.

Saint Germain é conhecido como o Senhor do Sétimo Raio. Cada vez que oramos para ele, ele nos envia inúmeras dádivas do Espírito - alegria, diplomacia e criatividade. Ele pode inspirar-nos com as suas inovações na ciência, na literatura, na religião, no governo, na filosofia, na educação, na cura, na alquimia e em outros campos. Por quase setenta anos, Saint Germain têm-nos preparado para entrar na era de Aquário, na era da paz, da liberdade e da iluminação. Apareceu para Guy Ballard no início de 1930, dando-lhe o primeiro ensinamento sobre a chama violeta.

A atuação da chama violeta se assemelha à do sabão. O sabão limpa a sujeira de nossas roupas pelo uso das cargas negativas e positivas dos átomos. Isso porque cada uma de suas moléculas tem dois lados: um lado que é atraído pela sujeira e um lado que é atraído pela água. O lado que prefere a sujeira atrai a sujeira, como um imã atrai um clipe de papel, arrastando-o para fora de sua caixa. O lado que prefere a água fixa-se na água, carregando a sujeira com ela.

Quando invocamos a chama violeta, cria-se uma polaridade entre o núcleo do átomo e o núcleo de fogo branco da chama. O núcleo do átomo, sendo matéria, assume o pólo negativo; o núcleo de fogo branco da chama violeta, sendo espírito, assume o pólo positivo.

A interação entre o núcleo do átomo e da luz na chama violeta estabelece uma oscilação. Essa oscilação desaloja as densidades enredadas entre os elétrons que orbitam ao redor do núcleo. Assim que essa substância pesada que sobrecarrega o átomo se solta, é lançada na chama violeta e levada embora.

Mas, diversamente do sabão, a chama violeta não só envolve e remove os escombros; ela os transforma em pura energia de luz. Libertos dos escombros, os elétrons começam a mover-se livremente, elevando, portanto, a nossa vibração e propelindo-nos para um estado mais espiritual de ser.

As pessoas percebem uma diferença espiritual e física quando usam a chama violeta. Mas o que realmente acontece quando repetimos as palavras dos decretos de chama violeta?

Posso dar-lhe duas perspectivas a respeito - a perspectiva espiritual como me é revelada pelos Mestres Ascensos e a perspectiva científica, baseada em recentes desenvolvimentos na física e na medicina. Ambas a explanações envolvem o conceito de vibração.

Na física, vibração é a velocidade pela qual algo se move para frente e para trás, ou oscila. Conforme meu entendimento, num nível espiritual, a vibração é também o padrão de rotação dos elétrons conforme eles se movem ao redor do núcleo do átomo. Como veremos, essas definições podem não estar tão distanciadas.

Todos temos quatro corpos que envolvem a nossa alma: (1) o corpo físico, que podemos ver e tocar; (2) o de desejos, ou corpo astral, que contém nossas emoções; (3) o corpo mental, que é a nossa mente consciente; (4) o etérico, ou corpo de memória, que contém as memórias de todas as nossas vidas passadas. A chama violeta atua nesses quatros corpos, pela mudança do padrão de sua vibração.




Saint Germain nos deu o decreto de chama violeta:

"EU SOU um ser de fogo violeta! EU SOU a pureza que Deus deseja!"


Quando você recita esse e outros decretos de chama violeta, a chama violeta permeia cada célula e átomo de seu corpo, penetrando em sua mente, suas emoções, seu subconsciente e sua memória.

O que faz a chama violeta quando permeia os átomos? Os Mestres nos deram a seguinte explicação:

Todos sabemos que os átomos se constituem principalmente de espaços vazios. Se um átomo for do tamanho de uma bola de basquete, seu núcleo seria ainda muito pequeno para nossos olhos poderem enxergar. Entretanto, 99,9 por cento da massa do átomo está concentrada no núcleo, deixando o resto da bola de basquete com espaço vazio, habitado somente pelos elétrons, que pesam muito pouco. Todo aquele espaço entre o núcleo e a borda do átomo é onde a discórdia e as energias negativas podem se fixar.

No nível celular e molecular, essas substâncias parecem como poeira, fuligem, piche ou cimento. Os Mestres têm usado a ilustração de alguém pegando um balde de piche derretido e derramando sobre um barril cheio de mármores. Os espaços entre os mármores ficam grudentos com o piche escorrendo e logo toda a massa se solda.
Os Mestres contam-nos que, quando nossos corpos espiritual e físico se tornam obstruídos por energia negativa e pelo carma, diminui a vibração dos elétrons em nossos quatro corpos inferiores. Então começamos a ressonar mais com a negatividade e menos com a pura energia cósmica que vem da nossa Presença Divina e, eventualmente, podemos ficar doentes. Quanto mais substância houver em nossos quatro corpos inferiores, mais baixo o nosso padrão vibracional e mais sobrecarregados nos tornamos. Espiritualmente, esse é o motivo pelo qual as pessoas morrem.

Se você estudou acupuntura e yoga, sabe que a boa saúde vem quando a energia espiritual flui livremente através de nossos corpos. Quando a substância cármica se solidifica, é como se ocorresse o endurecimento de artérias em nossos corpos espirituais. Quando ressonamos com a negatividade, gradualmente nos tornamos nela a não ser que façamos algo para melhorar.


O fogo violeta transmuta qualquer coisa negativa onde quer que esteja alojada, no seu ser físico ou espiritual. Isso inclui tudo, desde as sementes do ódio a si próprio até o vírus físico. Quando a chama violeta atua, passa através dos espaços obstruídos entre os elétrons e o núcleo. Ela ejeta essas partículas de substância densa de seu corpo e as dissolve. Esse processo transmuta a energia negativa em energia positiva, restaurando a sua pureza inata.

............................................................................

CHAMA VIOLETA - SAINT GERMAIN

UMA ENERGIA ESPIRITUAL QUE PODE MUDAR O MUNDO.

INCLUSIVE O SEU.


"O USO DA CHAMA VIOLETA CONSUMIDORA É MAIS VALIOSO PARA VÓS E PARA A HUMANIDADE DO QUE TODA A RIQUEZA, OURO E JÓIAS DESTE PLANETA".
Saint Germain


FERRAMENTA ESPIRITUAL

IMAGINE UMA ENERGIA PODEROSA, CAPAZ DE AJUDÁ-LO A RESOLVER PROBLEMAS E DIFICULDADES.
UMA ENERGIA QUE PODE SER USADA TANTO PARA HARMONIZAR RELACIONAMENTOS, COMO PARA EQUILIBRAR A SAÚDE.
QUE TRANSFORMA CANSAÇO E ESTRESSE EM BEM-ESTAR, ANGÚSTIA EM ALEGRIA.
QUE PODE SER EMPREGADA INCLUSIVE PARA MELHORAR AS CONDIÇÕES AMBIENTAIS DO PLANETA, AJUDAR A EQUILIBRAR
A ECONOMIA OU EVITAR GUERRAS. SE VOCÊ ACHA QUE ESSA "VARINHA DE CONDÃO" SÓ EXISTE EM CONTOS INFANTIS
E FILMES DE FICÇÃO CIENTÍFICA, PREPARE-SE PARA UMA SURPRESA: A DESCRIÇÃO ACIMA REPRODUZ EXATAMENTE
O QUE A CHAMA VIOLETA É CAPAZ DE FAZER POR VOCÊ.

A CHAMA VIOLETA

CONHECIDA TAMBÉM COMO FOGO VIOLETA OU CHAMA DA MISERICÓRDIA E DO PERDÃO, A CHAMA VIOLETA É UMA ENERGIA ESPIRITUAL
E LUMINOSA, DE COR LILÁS. ELA PODE SER VISUALIZADA COMO UMA IMENSA FOGUEIRA COM LABAREDAS VIOLETAS, QUE POSSUI UMA
CARACTERÍSTICA ESPECIAL: CONSOME ENERGIAS NEGATIVAS, TRANSFORMANDO-AS EM LUZ. EMBORA SEJA UM FOGO ESPIRITUAL, SUA AÇÃO É FÍSICA.
ELA ATUA COMO UMA ESPÉCIE DE SOLVENTE, DECOMPONDO AS PARTÍCULAS IMPERFEITAS DA MATÉRIA E RESTABELECENDO SUA PUREZA ORIGINAL.

COMO FUNCIONA

A ATUAÇÃO DA CHAMA VIOLETA É BASTANTE PROFUNDA.
ELA PENETRA O NOSSO CORPO FÍSICO ATÉ ATINGIR AS CÉLULAS E ÁTOMOS. NESSE TRAJETO, REMOVE AS TOXINAS E IMPUREZAS QUE ACUMULAMOS
NESSES ESPAÇOS EM CONSEQUÊNCIA DE ALIMENTAÇÃO INADEQUADA, ESTRESSE, SENTIMENTOS OU PENSAMENTOS NEGATIVOS. A CHAMA VIOLETA AGE
TAMBÉM NO SUBCONSCIENTE E NO INCONSCIENTE, AJUDANDO A LIMPAR REGISTROS DOLOROSOS, TRAUMAS, DIFICULDADES EMOCIONAIS E PSICOLÓGICAS.
RESTAURA O PADRÃO PERFEITO E ELEVA A VIBRAÇÃO DE NOSSOS CORPOS.

OS MESTRES ASCENSOS ENSINAM QUE O ESTRESSE E EMOÇÕES COMO MEDO, RAIVA OU ANSIEDADE BLOQUEIAM O FLUXO DE ENERGIA E DE LUZ NOS NOSSOS CORPOS, CAUSANDO DOENÇAS E DESEQUILÍBRIOS EMOCIONAIS, PSICOLÓGICOS OU ESPIRITUAIS.

A CHAMA VIOLETA PODE SER INVOCADA POR MEIO DE ORAÇÕES E AFIRMAÇÕES ESPECÍFICAS DENOMINADAS DECRETOS.
ELA ENTRA IMEDIATAMENTE EM AÇÃO E COMEÇA A ATUAR NOS VÁRIOS CORPOS QUE FORMAM O NOSSO SER: O FÍSICO, O EMOCIONAL, O MENTAL E O ETÉRICO, ONDE ESTÃO ARQUIVADAS NOSSAS MEMÓRIAS E LEMBRANÇAS, INCLUSIVE DE VIDAS PASSADAS.

INVOCAR A CHAMA VIOLETA É COMO MERGULHAR EM UMA SOLUÇÃO QUÍMICA LILÁS, QUE ESFREGA E LAVA AS PAREDES DE TODOS OS CORPOS, REGENERANDO AS CÉLULAS, TRANSMUTANDO NOSSO CARMA, ELEVANDO NOSSA CONSCIÊNCIA, MELHORANDO NOSSA SAÚDE E NOSSO BEM-ESTAR GERAL.

TODO CHAMADO QUE FAZEMOS POR MEIO DE DECRETOS, INCLUSIVE À CHAMA VIOLETA, NUNCA FICA SEM RESPOSTA. NO ENTANTO, DEPENDENDO DO NOSSO CARMA, SEUS EFEITOS NEM SEMPRE SÃO IMEDIATAMENTE VISÍVEIS. ÀS VEZES, A CHAMA VIOLETA PRECISA ABRIR CAMINHO ATRAVÉS DE VÁRIAS CAMADAS DE SUBSTÂNCIAS DENSAS QUE ENVOLVEM NOSSO SER OU A SITUAÇÃO EM QUESTÃO. O QUE PODE LEVAR ALGUM TEMPO.


O QUE A CHAMA VIOLETA PODE FAZER POR VOCÊ

A CHAMA VIOLETA PODE SER USADA NAS MAIS DIVERSAS SITUAÇÕES.
VOCÊ PODE INVOCÁ-LA PARA HARMONIZAR UM RELACIONAMENTO DIFÍCIL. PODE SER ÚTIL EM CASO DE DOENÇA, AJUDANDO A RESTAURAR O EQUILÍBRIO. PODE SER EMPREGADA NA RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS EMOCIONAIS E PSICOLÓGICOS, COMO DEPRESSÃO; PARA LIBERTÁ-LO DE HÁBITOS E SENTIMENTOS NEGATIVOS; REVIGORÁ-LO E RESTAURAR SUAS ENERGIAS E AINDA EM MOMENTOS DE DIFICULDADE FINANCEIRA OU PROFISSIONAL.

VOCÊ PODE INVOCÁ-LA TAMBÉM EM FAVOR DE OUTRAS PESSOAS QUE PRECISAM DE AJUDA, OU DE TODO O PLANETA.
ELA É UM ANTÍDOTO EFICAZ CONTRA INÚMEROS PROBLEMAS QUE ENFRENTAMOS ATUALMENTE: POLUIÇÃO, GUERRAS, DESASTRES NATURAIS, TENSÃO ENTRE NAÇÕES, CRISE ECONÔMICA. EM OUTRAS PALAVRAS: A AÇÃO DA CHAMA VIOLETA É ILIMITADA.
VOCÊ É QUEM DETERMINA QUE PAPEL ELA DESEMPENHARÁ.



ENSINAMENTO RESERVADO

DURANTE MUITOS SÉCULOS, O CONHECIMENTO DA CHAMA VIOLETA E DE SUA AÇÃO FOI TRANSMITIDO APENAS A UMA MINORIA DE BUSCADORES ESPIRITUAIS INICIADOS NAS ANTIGAS ESCOLAS DE MISTÉRIOS DO ORIENTE E DO OCIDENTE. NA DÉCADA DE 30, O MESTRE ASCENDO SAINT GERMAIN - SENHOR DO SÉTIMO RAIO E PATROCINADOR ESPIRITUAL DA ERA DE AQUÁRIO -, DECIDIU TORNAR ESSE ENSINAMENTO PÚBLICO. ELE DESEJAVA QUE A CHAMA VIOLETA FOSSE USADA PARA AJUDAR A HUMANIDADE NESSES TEMPOS EM QUE ENFRENTAMOS DESAFIOS E DIFICULDADES. SAINT GERMAIN TRANSMITIU-A INICIALMENTE A GUY BALLARD, FUNDADOR DO MOVIMENTO DO I AM. NO FINAL DA DÉCADA DE 50, PASSOU ESSE CONHECIMENTO A MARK E ELIZABETH PROPHET, FUNDADORES DA SUMMIT LIGHTHOUSE, QUE ESCREVERAM LIVROS E FIZERAM PALESTRAS EM TODO O MUNDO PARA DIVULGÁ-LO.


COMO UTILIZAR


A CHAMA VIOLETA É PRÁTICA E FÁCIL DE USAR. A FORMA MAIS EFICAZ É VISUALIZAR SUA AÇÃO ENQUANTO RECITA EM VOZ ALTA OS MANTRAS, AFIRMAÇÕES E DECRETOS, DESCRITOS MAIS ABAIXO NESTE TÓPICO. ELA PODE SER INVOCADA A QUALQUER HORA E EM QUALQUER LUGAR, MAS O BENEFÍCIO SERÁ MAIOR SE VOCÊ PUDER RESERVAR DIARIAMENTE PELO MENOS 15 MINUTOS, APENAS PARA DECRETAR. VEJA COMO FAZER UMA BOA SESSÃO DE DECRETOS.




1- INVOQUE PROTEÇÃO - COMECE COM OS DECRETOS "TUBO DE LUZ" E "PROTEÇÃO DO ARCANJO MIGUEL".
SUA LUZ AZUL E BRANCA IRÁ PROTEGÊ-LO QUANDO A CHAMA VIOLETA COMEÇAR A LIMPAR SUAS ENERGIAS MAIS DENSAS.



2- FAÇA UM PREÂMBULO - ANTES DE INICIAR OS DECRETOS DE CHAMA VIOLETA, PEÇA AJUDA AOS MESTRES E ANJOS, AFIRMANDO:
EM NOME DA MINHA AMADA E PODEROSA PRESENÇA DE DEUS "EU SOU" EM MIM E DO MEU SANTO CRISTO PESSOAL, INVOCO SAINT GERMAIN E OS ANJOS DA CHAMA VIOLETA PARA

inclua aqui os seus pedidos


3- REPITA OS DECRETOS E ACELERE AOS POUCOS - COMECE DEVAGAR E COM INTENSIDADE.
AUMENTE AOS POUCOS A VELOCIDADE, MAS SEM FORÇAR O RITMO. REPITA OS DECRETOS PELO MENOS TRÊ VEZES.



4- USE VISUALIZAÇÕES - FECHE OS OLHOS E IMAGINE A CHAMA VIOLETA COMO UM FOGO BRILHANTE, COM CORES QUE VARIAM DO AZUL MARINHO E ROXO AO VIOLETA ROSADO.
VEJA SEUS PROBLEMAS DESAPARECENDO NESSA FOGUEIRA.


5- SELE SEUS DECRETOS - PEÇA QUE SEUS CHAMADOS SEJAM MULTIPLICADOS E AJUDEM TODAS AS ALMAS NECESSITADAS DO PLANETA. EM SEGUIDA, AFIRME: "AGRADEÇO E ACEITO QUE ISSO SE MANIFESTE AGORA COM PLENO PODER, DE ACORDO COM A VONTADE DE DEUS".

FAÇA VISUALIZAÇÕES PARA INTENSIFICAR A AÇÃO DOS DECRETOS


PILAR DE FOGO VIOLETA

IMAGINE-SE DENTRO DE UM GRANDE PILAR DE CHAMA VIOLETA, QUE COMEÇA SOB SEUS PÉS E SE ESTENDE ACIMA DA CABEÇA. VEJA O FOGO VIOLETA ATRAVESSANDO SEU CORPO FÍSICO, CURANDO ÓRGÃOS, TRANSMUTANDO AS CAUSAS DE DOENÇAS E TRANSFORMANDO A ENERGIA ESCURA EM LUZ E REGENERAÇÃO.



ESFERAS DE CHAMA VIOLETA

IMAGINE-SE DENTRO DE UMA GRANDE ESFERA DE LUZ VIOLETA QUE GIRA COMO UMA RODA-GIGANTE. ELA PENETRA NAS SUAS CÉLULAS, ÁTOMOS, ELÉTRONS E ÓRGÃOS;
ENVOLVE O CÉREBRO, A MEMÓRIA E O PENSAMENTO; SATURA EMOÇÕES E SENTIMENTOS; CURA MÁGOAS, TRAUMAS E DORES. LANCE TODA DESARMONIA NA FOGUEIRA DE CHAMA VIOLETA E VEJA-A SE TRANSFORMANDO EM LUZ.


GLOBO TERRESTRE ENVOLTO EM CHAMA VIOLETA

VISUALIZE A TERRA EM UMA GRANDE FOGUEIRA VIOLETA, QUE VAI DO PÓLO SUL AO NORTE E ENVOLVE CONTINENTES, PAÍSES - O BRASIL EM ESPECIAL -, CIDADES, MONTANHAS, OCEANOS E A ATMOSFERA. VEJA UM SOL DE CHAMA VIOLETA NO CENTRO DA TERRA PROJETANDO SEUS RAIOS EM TODAS AS DIREÇÕES. DIRIJA ESSA AÇÃO PARA ÁREAS CONTURBADAS POR GUERRAS, FOME, DOENÇAS, CATACLISMOS OU PARA A PROTEÇÃO E LIBERTAÇÃO DAS CRIANÇAS E DO BRASIL.

DECRETOS E MANTRAS DE PROTEÇÃO E DE CHAMA VIOLETA


PROTEÇÃO EM VIAGEM


SÃO MIGUEL À FRENTE,

SÃO MIGUEL ATRÁS,

SÃO MIGUEL À DIREITA,

SÃO MIGUEL À ESQUERDA,

SÃO MIGUEL ACIMA,

SÃO MIGUEL ABAIXO,

SÃO MIGUEL, SÃO MIGUEL

ONDE QUER QUE EU VÁ!

"EU SOU" O SEU AMOR,

QUE PROTEGE AQUI! (3X)


MANTRAS PARA A PURIFICAÇÃO DOS CHACRAS

Meu coração é um chakra
de fogo violeta,
Meu coração é a pureza
que Deus deseja!

Meu chakra da garganta é uma roda
de fogo violeta,
Meu chakra da garganta é a pureza
que Deus deseja!

Meu plexo solar é um sol
de fogo violeta,
Meu plexo solar é a pureza
que Deus deseja!

Meu terceiro olho é um centro
de fogo violeta,
Meu terceiro olho é a pureza
que Deus deseja!

Meu chakra da alma é uma
esfera de fogo violeta
Minha alma é a pureza que
Deus deseja!

Meu chakra da coroa é um
lótus de fogo violeta,
Meu chakra da coroa é a
pureza que Deus deseja!

Meu chakra da base é uma
fonte de fogo violeta,
Meu chakra da base é a
pureza que Deus deseja!


MANTRAS PARA A ERA DE AQUÁRIO


EU SOU um ser de fogo violeta,

EU SOU a pureza que Deus deseja!

(nome de alguém) é um ser de
fogo violeta,

(nome da pessoa) é a pureza que
Deus deseja!

Minha família é uma família
de fogo violeta,

Minha família é a pureza que
Deus deseja!

Meu lar é um lar de fogo violeta,
Meu lar é a pureza que Deus deseja!

Minha cidade é uma cidade
de fogo violeta,

Minha cidade é a pureza
que Deus deseja!

O Brasil é um país de fogo violeta,
O Brasil é a pureza que
Deus deseja!

A Terra é um planeta de
fogo violeta,
A Terra é a pureza que Deus deseja!


DECRETOS DE CORAÇÃO, CABEÇA E MÃO

CORAÇÃO

Fogo violeta, divino Amor,
No meu coração reluz teu fulgor!
És misericórdia em manifestação,
Mantém para sempre a nossa união. (3x)


CABEÇA

Luz do EU SOU, Cristo em mim
Liberta a minha mente agora;
Fogo violeta, brilho sem fim
Minha mente envolve nesta hora.

Deus que me dás o pão diariamente
Teu fogo violeta preenche
minha mente
E com a tua celeste radiação
Minha mente se torna Luz
em ação. (3x)


MÃO

EU SOU a mão de Deus em ação,
A Vitória sempre conquistando;
Minha alma pura com satisfação
O caminho do meio vai
trilhando. (3x)


TUBO DE LUZ


Presença do EU SOU tão amada,
Sela-me no Tubo de Luz
Da chama dos Mestres Ascensos
Em nome de Deus agora invocada.
Que ele liberte o meu templo
De toda discórdia que me é enviada.

A Chama Violeta invoco agora
Para todo desejo consumir,
E arder pela Liberdade
Até no seu fogo me fundir. (3x)


PERDÃO

EU SOU o Perdão aqui atuando,
Dúvidas e medos expulsando,
Com asas de cósmica Vitória
Os homens para sempre libertando.

Com pleno poder invoco agora
O Perdão a toda hora;
Toda vida sem exceção
Envolvo com a Graça do Perdão. (3x)


ABUNDÂNCIA

Estou livre de medo e incerteza,
Expulso agora miséria e pobreza,
Pois a Abundância pura, estou ciente
Dos Reinos do Alto é proveniente.

EU SOU a Fortuna Divina em ação
Tesouros de Luz concedendo,
Suprindo aqui toda a provisão
Abundância agora recebendo. (3x)



PERFEIÇÃO

EU SOU Vida, Divina Direção,
A Luz da Verdade brilha em mim.
Concentra aqui Divina Perfeição,
Para que toda a discórdia tenha fim.


Mantém sempre a minha união
Com a Justiça do Teu plano
EU SOU a Presença da Perfeição
Deus vivendo no ser humano. (3x)


TRANSFIGURAÇÃO

O esplendor do novo dia,
Em mim novas vestes tece;
Com o Sol do Entendimento
Todo o meu ser resplandece

EU SOU Luz por
dentro e por fora;
A Luz do EU SOU
em tudo aflora.
Envolve, liberta e glorifica!
Sela, cura e purifica!
E transfigurado sou descrito:
Estou brilhando como o Filho,
Como o Sol eu também brilho! (3x)


RESSURREIÇÃO

EU SOU a chama da Ressurreição
Luz de Deus em mim irradiando.
Em mim já não há mais escuridão,
Meus átomos estou agora elevando.


EU SOU a Luz da Presença Divina
Vivendo a eterna Liberdade
Da Vitoria agora se aproxima
A chama divina da Eternidade. (3x)


ASCENSÃO

EU SOU a Luz da Ascensão,
Vitória fluindo livremente,
Todo bem obtive enfim
Agora e eternamente.

EU SOU Luz, não há mais dor.
Novas alturas alcanço;
O meu canto de Louvor
Com Poder Divino lanço.

EU SOU o Cristo vivente,
O que ama eternamente.
Ascenso e com Poder Divino,
EU SOU um Sol resplandecente! (3x)


EU SOU A CHAMA VIOLETA

EU SOU a Chama Violeta que atua
em mim e reluz
EU SOU a Chama Violeta só me
submeto à Luz
EU SOU a Chama Violeta Cósmico,
Poder, farol
EU SOU a Chama Violeta radiante
como um sol
EU SOU a Luz de Deus a toda hora
brilhando
EU SOU o poder de Deus que a
todos vai libertando.


MAIS FOGO VIOLETA

Presença de Deus EU SOU
em mim,
Escuta, agora, o que decreto:
Derrama as bênçãos
que agora invoco
Sobre o Santo Cristo de cada um.

Que o fogo violeta da Liberdade
Pelo mundo avance a todos curando;
Que sature a Terra e os
povos também
Com resplendor cristico
cada vez maior.

EU SOU esta ação de Deus no alto
Mantida pela mão do Amor
dos Céus,
Transmutando as causas
da discórdia aqui,
Extraindo o núcleo, derrotando
o medo.

EU SOU, EU SOU, EU SOU
O poder do Amor da Liberdade
Que ergue a Terra inteira aos Céus.
O fogo violeta, radiante agora,
Em vívida beleza é a Luz de Deus


Que neste instante e para sempre
Dá ao mundo, ao meu ser e
a toda vida
Liberdade eterna na Perfeição do
Mestre Ascenso!
Onipotente EU SOU!
Onipotente EU SOU!
Onipotente EU SOU! (3x)


EU SOU a luz do coração

EU SOU a Luz do Coração
Que brilha nas trevas do ser
E tudo transforma
No tesouro dourado
Da mente de Cristo.
O meu Amor eu envio
Para o mundo
Para apagar todos os erros
E todas as barreiras derrubar.
EU SOU o poder do Amor infinito,
Que se expande
Até alcançar a vitória,
No mundo que não tem fim!

SABER - OUSAR - FAZER E CALAR



CONCEITOS DADOS POR SAINT GERMAIN


SABER: buscar o conhecimento; ter interesse; aprender; ler e reler; estudar os ensinamentos.

OUSAR: Ser destemido; tentar; persistir; ter fé; acreditar; confiar; quando cair - levantar e tentar novamente.

FAZER: Por em prática o que aprende; comandar; apelar; decretar; invocar; visualizar; aplicar e divulgar os ensinamentos.

CALAR: Ser humilde; adquirir discernimento; não se vangloriar; entrar no Grande Silêncio; refletir, meditar; interiorizar o que aprende.


-------------------------------------------------------------------------------


SABER: Não duvidar do que aprendeu, ter plena confiança no que você leu, estudou, não duvidar de si próprio.

OUSAR: não ter medo de falar, perguntar, pregar ou qualquer coisa que lhe vier a frente, pois pode fazer parte do plano divino que Deus lhe concebeu, portanto não hesite!

FAZER: Faça o que quiseres porque o que você quer é lei, não se condene com as suas obrigações, apenas siga o seu coração, e faça o que desejar, pois no final Deus faz tudo acontecer com maestria e perfeição.

CALAR: Não explique, escute, entenda o grau de consciência de cada um, cada um tem o seu, portanto cala-te e escute, isso vai fazer você aumentar tanto o seu grau de consciência como o da pessoa que fala.

--------------------------------------------------------------------------------


SABER: para mim é ter consciência da Verdade Divina, que só adquirimos com a conexão plena com nosso CRISTO PESSOAL.


OUSAR: é ter coragem de agir com o coração verdadeiro, consciente que o medo pode até existir, mas não oferece resistência ao AMOR.


FAZER: é agir com sabedoria, amor e conforme a vontade de DEUS.


CALAR: esta é minha grande dúvida cada vez que recebo as apostilas dos GUARDIÃES DA CHAMA,... Será guardar o conhecimento e saber expressá-lo só no momento certo?

Será calar para ouvir o que DEUS e os MESTRES têm a nos dizer? Será para simplesmente ouvir? Ou tudo isto e tudo o mais que as outras irmãs escreveram. Adorei as colocações delas. Tenho que refletir mais sobre o CALAR. Acho que meu SANTO CRISTO PESSOAL me dará a resposta quando for a hora,... Quem sabe a hora é agora com as opiniões de vocês.


--------------------------------------------------------------------------------


SABER: Ter fé no conhecimento adquirido

OUSAR: Ter coragem e persistência no uso desse conhecimento

FAZER: Atuar conforme a fé desenvolvida

CALAR: Usar o poder da palavra de modo racional e em concordância com o SABER e o

FAZER


--------------------------------------------------------------------------------


Saber: ler buscando o entendimento interno, concentrando sua consciência no ensinamento. Se possível ler em voz alta, buscando gerar um momentum sagrado. Saber que mesmo com todos os seus esforços você está suscetível a tudo que sua inconsciência gerou e tem que consumi-la no fogo sagrado da sua nova consciência. Saber que você não está livre do sofrimento, mas também não está mais preso em Maya. Saber que a Unidade de cada um também tem acesso a você.


Ousar: estender cada vez um pouco mais os limites de suas atitudes, aquelas que antes achava que não iria conseguir realizar, testar suas habilidades dia após dia e direcioná-las para a realização de obras. Ousar dedicar todas as suas obras a Deus. Ousar transforma-se de acordo com o conhecimento que estuda em todos os momentos. Ousar manter-se em paz independente das condições internas ou externas.Ousar

invocar os Poderes inerentes a Sagrada Presença, estendendo até onde puder

alcançar.


Fazer: de cada atitude sua uma oração. Fazer é ir colocando em sua vida tudo que Sua Sagrada Presença aprova como manifestação do seu plano divino.


Calar: é sentir quando alguém precisa de ajuda, mas não está pronta para aceitá-la. É sentir no fundo da sua alma que sua vida sem o Momentum auto-gerado do Amor estendido com a Sua Sagrada Presença, ou mesmo essa simples lembrança você é tão vazio e pequeno, tão teórico como areia no vento.É entrar no Grande Silêncio.


--------------------------------------------------------------------------------


SABER a hora de agir, e saber a hora de observar.


OUSAR: tomar a atitude e ousar dar sua vez a outros.


FAZER o que é preciso para seguir sempre em frente, as mudanças, as observações, o aquietamento, a busca constante.


CALAR sempre, diante da glória, diante da humilhação, diante da contemplação, da observação, da iluminação, da União com nossa Luz.


--------------------------------------------------------------------------------


SABER: aplicar o conhecimento para que ele possa ser ancorado no âmago do ser; transmitir o conhecimento para que ele possa ser multiplicado.


OUSAR: atingir as alturas dos Mestres de sabedoria, se Eles completaram as suas missões, resgataram seu karma e unificaram-se a Deus, nós também podemos atingir estas metas.


FAZER: procurar ser hoje melhor que ontem e amanhã melhor que hoje.


CALAR: falar somente o necessário.

CHICO XAVIER E A UMBANDA



Leia a entrevista com Chico Xavier sobre a nossa religião! Sua opnião sobre a mediunidade no Brasil, sua devoção além do espiritismo mas também ao movimento Umbandista e +!!!


Chico Xavier e a Umbanda
(Registro Histórico 27 anos depois)


Seleções de Umbanda:
A Umbanda e o Espiritismo caminharão juntos na evolução do Brasil?

Chico Xavier:
Acreditamos que todos nós os cristãos estamos caminhando para a vitória do Cristianismo no Brasil.

Seleções de Umbanda:
Por que a mediunidade no Brasil é mais do que no resto do mundo? Estará esse fenômeno incluído na evolução do povo brasileiro?

Chico Xavier:
Os espíritos amigos sempre nos informaram que estes fenômenos se devem a características de povo cristão que marca a comunidade brasileira.
O espírito do Cristo é profundamente assimilado pela maioria daqueles que nasceram na terra abençoada do Brasil.
E por isso mesmo a revelação tem aqui dimensões talvez maiores que em outras partes do mundo até que o espírito de Cristo consiga também ser assimilado no Brasil e até outros países.

Seleções de Umbanda:
A seu ver como sente a Umbanda atual?

Chico Xavier:
Eu sempre compreendi a Umbanda como uma comunidade de corações profundamente veiculados a caridade com a benção de Jesus Cristo e nesta base eu sempre devotei ao movimento umbandista no Brasil o máximo de respeito e a maior admiração.

Seleções de Umbanda:
Chico, cada religião, traz ou deve trazer algo de verdadeiro que possa contribuir a salvação de seus profientes (o Hinduísmo trouxe o dharma para os Hindus, o Hermetismo a ciência e o poder das forças ocultas, o Orfismo é a religião da beleza para os gregos, o Cristianismo o amor e assim por diante) o que traz de positivo a Umbanda?

Chico Xavier:
A meu ver o movimento de Umbanda n Brasil está igualmente ligado ao espírito de amor do cristianismo.

Sem conhecimento de alicerces umbandísticos para formar uma opinião específica eu prefiro acreditar que todos os umbandistas são também grandes cristãos construindo a grandeza da solidariedade cristã no Brasil para a felicidade do mundo.

Seleções de Umbanda:
O que você acha do mediunismo na Umbanda através de “caboclos” e “pretos-velhos?”.

Chico Xavier:
Acredito que o mediunismo no movimento de Umbanda é tão respeitável quanto a mediunidade das instituições kardecistas com uma única diferença que eu faria se tivesse um estudo mais completo de Umbanda;
é que seria extremamente importante se a mediunidade recebesse a doutrinação do espírita do evangelho com as explicações de Alan Kardec fosse onde até mesmo noutras faixas religiosas que não fosse a Umbanda.
Porque a mediunidade esclarecida pela responsabilidade decorrente dos princípios cristãos é sempre um caminho de interpretação com Jesus de qualquer fenômeno mediúnico.

Cinco horas da manhã do dia 19 de abril de 1976, despedimo-nos de Chico que atendera perto de 2.000 pessoas totalizando assim 18 horas de trabalhos ininterruptos na Comunhão Espírita Cristã de Uberaba.

- Apareçam amanhã para conversarmos mais. Quero saber das novidades da Guanabara.

Foram as últimas palavras, sempre amáveis que ouvimos do médium espírita FRANCISCO CÂNDIDO XAVIER.

--------------------------------------------------------------------

Parte da entrevista concedida à jornalista Alcione Reis, editora da Revista Seleções de Umbanda com a presença do Babalorixá Omolubá, recebido com muito carinho pelo médium espírita.
Presentes na ocasião, entre outros, o Professor Paulo Garrido, presidente da Fraternidade Espírita Bezerra de Menezes.

OS ARQUÉTIPOS NA UMBANDA

Entenda por que os mentores da Umbanda se apresentam
como pretos-velhos, caboclos (índios), exus...



A respeito dos pretos–velhos, a senhora poderia tecer alguns comentários a respeito da linha e da forma plasmada/roupagem fluídica utilizada pelos espíritos que nela militam?

Vó Benedita
– A linha de pretos-velhos, meus filhos, é uma linha como qualquer outra dentro da Umbanda.
Um grande equívoco é pensar que todo preto–velho foi negro, ou morreu velho em sua última encarnação, o que muitos sabem, não é bem verdade.
Existem muitos irmãos que utilizam a aparência de preto–velho, mas nunca foram escravos no Brasil nem em qualquer lugar do mundo.
Na verdade essa linha nasce como forma de organização de todo um contingente de espíritos que iriam atuar dentro do movimento umbandista que surgia.
As primeiras linhas fundamentadas foram a de caboclo e pretos–velhos.
Utilizou–se uma figura mítica já presente dentro da cultura brasileira e criou–se toda uma linha de trabalho, onde todos os seus representantes teriam trejeitos e características similares.
Surgia a linha de preto–velho, uma linha transmissora da calma, da sapiência, da humildade, detentora do conhecimento sobre os Orixás e que, acima de tudo, falaria ao simples de coração até ao mais erudito doutor, sempre com palavras de amor e espalhando luzes dentro da espiritualidade terrena. Era uma forma de identificar e aproximar a população ao culto nascente.
Era uma forma de homenagem.
Era também uma forma de hierarquizar e organizar.
Além disso, temos a questão arquetípica e mítica por detrás de cada uma das linhas.

AS SETE LÁGRIMAS DE UM PRETO VELHO



Num cantinho de um terreiro, sentado num banquinho, pitando o seu cachimbo, um triste preto velho chorava.
De seus olhos molhados, esquisitas lágrimas desciam-lhe pelas faces, não sei porque contei-as...foram sete.
Na incontida vontade de saber, aproximei-me e o interroguei.

Fala meu Preto Velho, diz ao teu filho por que externas assim uma visível dor?

E ele, suavemente respondeu:
- Estás vendo esta multidão que entra e saí?
As lágrimas contadas estão distribuidas a cada uma dela.

- A primeira, eu dei a estes indiferentes que aqui vem em busca de distração, para sairem ironizando aquilo que suas mentes ofuscadas não podem conceber...

- A segunda, a esses eternos duvidosos que acreditam desacreditando, na expectativa de um milagre que os façam alcançar aquilo que seus próprios merecimentos negam.

- A terceira, distribui aos maus, aqueles que somente procuram a Umbanda em busca de vingança, desejando prejudicar aos seus semelhantes.

- A quarta, aos frios e calculista que sabem que existe uma força espiritual, e procuram beneficiar-se dela de qualquer forma, e não conhecem a palavra gratidão.

- A quinta, aos que chegam suave, com risos, o elogio na flor dos lábios, mas se olharem bem o seu semblante, verão escrito:
"Creio na Umbanda, nos teus cabocolos e no teu Zambi, mas somente se vencerem o meu caso ou me curarem disso ou daquilo."

- A sexta, eu dei aos fúteis que vão de centro em centro, não acreditando em nada, buscam aconchegos e conchavos e seus olhos revelam um interesse diferente.

- A sétima, filho, nota como foi grande e como deslizou pesada:
Foi a última lágrima, aquela que vive nos "olhos" de todos os Orixás. Fiz a doação dessas aos médiuns vaidosos, que só aparecem no centro em dia de festa e faltam as doutrinas.
Esquecem, que existem tantos irmãos precisando de caridade e tantas criancinhas precisando de amparo material e espiritual.
Assim, filho meu, foi para esses todos, que vistes cair, uma a uma as sete lágrimas de um PRETO VELHO

ELEMENTAIS NA UMBANDA

Sem eles a Umbanda nao existiria.

São Entidades primárias,quase infantis na espiritualidade sempre dirigidas por Entidades Superiores,habitando um dos quatro lementos.

FOGO -as SALAMANDRAS que trabalham nas areas relacionadas ao amor,
amor,ao sexo,a amizade,a agresivdade e a prote;'ao

TERRA-ha varios,sendo os mais conhecidos os GNOMOS,cuja atividade
relaciona-se ao trabalho,a criatividade,a perseveranca e aos
materiais.

AGUA-as ONDINAS,atuam na sabedoria,na do;ura,nas atividades espiri
tuais e mediunicas.

AR- os SILFOS,ageis e inquietos,dominam as areas de saude,da cura e do equilibrio fisico e mental.

Todos eles participam dos trabalhos umbandistas como auxiliares valiosos,e nas outras doutrinas e religioes,muitas vezes em discreto anonimato.

Entre esses espiritos de atuaçao dentro do campo vibratorio dos Orixas de comando,encontramos aqueles que trabalham mais perto da nossa realidade,relacionando-se de forma estreita com os elementos.

São os grandes artifices e alquimistas que nos oferecem as pedras,as folhas,as flores,a agua,as formas da natureza.

Eles estão,muito perto de nós,atuando tambem nos trabalhos dos Guias e da propria Umbanda como um todo.

Os ELEMENTAIS se apresentam com forma semelhante a humana.
De acordo com a variacao de consciencia e emocao produzem mudancas em sua coloracao e ate mesmo em sua forma.
Usam seu corpo astral e quando necessario,ate materializam seu veiculo etereo.
A forma astral,de acordo com revelacao e depoimento de videntes,consiste numa aura esferica multicolorida energetica.
O veiculo eterico dessas entidades e que lhes permite um senso de individualidade.

Nas epocas de crescimento,germinacao e desenvolvimento dos vegetais,a vitalidade e atividade desses seres aumenta plo contato maior com o mundo fisico,tornando-os mais visiveis aos mediuns videntes,quando nao se materializam temporariamente,dancando e brincando como seres humanos.

....................................................................


ELEMENTO TERRA

-nas florestas,por exemplo temos as DRIADES,ligadas ao campo vibratorio de OXOSSI,possuem cabelos compridos e luminosos,sao de rara beleza e trabalham diretamente nas arvores.
-os GNOMOS das arvores trabalham dentro do duplo eterico das mesmas.
-as FADAS manipulam a clorofila das plantas,estabelcendo a multiplicidade dos matizes e fragancia das flores,formando as petalas e brotos.Estao asociados a vida das celulas da relva e outras plantas.

ELEMENTO AGUA
-encontramos as SEREIAS que ficam perto dos Oceanos,rios e lagos,de forma graciosa e energetica.
-nas cachoeiras estão as ONDINAS,que muito ajudam nos trabalhos de purificacao realizados pela Umbanda nas cachoeiras.

ELEMENTO AR
-os SILFOS que estao sob a regencia de Oxala.
Como as Fadas,se apresentam com asas,movimentando-se com extrema rapidez.

ELEMENTO FOGO
-as SALAMANDRAS são elementais do FOGO.
Se apresentam como correntes de energia igneas,que se precipitam,sem se afigurarem como seres humanos.
Atuam nas energias igneas solar e do fogo geral.

...................................................................................


ELEMENTARES

sao diferentes dos ELEMENTAIS.

Sao Entidades primitivas em situacao intermediaria entre o ANIMAL e a RACIONALIDADE.
Dirigidos por Entidades, colaboram,na limpeza,na guarda,tomando formas as mais variadas possiveis.
Sao colaboradores dos EXUS e BOIADEIROS, principalmente.

quarta-feira, 18 de junho de 2008

E JESUS DISSE:



Ama a Deus, Nosso Pai — ensinava Ele —, com toda a tua alma, com todo o teu coração e com todo o teu entendimento.

Ama o próximo como a ti mesmo.

Perdoa ao companheiro quantas vezes se fizerem necessárias.

Ora pelos que te perseguem e caluniam.

Ajuda aos adversários.

Não condenes para que não sejas condenado.

A quem te pedir a capa cede igualmente a túnica.

Se alguém te solicita a jornada de mil passas, segue com ele dois mil.

Não procures o primeiro lugar nas assembléias, para que a vaidade te não tente o coração.

Bendize aquele que te amaldiçoa.

Liberta e serás libertado.

Dá e receberás.

Sê misericordioso.

Faze o bem ao que te odeia.

Resplandeça a tua luz.

Tem bom ânimo.

LIVRE ARBÍTRIO

Você já ouviu alguma vez falar de livre-arbítrio?
Livre-arbítrio quer dizer livre escolha, livre opção.

Em todas as situações da vida, sempre temos duas ou mais possibilidades para escolher.
E a cada momento a vida nos exige decisão.
Sempre temos que optar entre uma ou outra atitude.

Desde que abrimos os olhos, pela manhã, estamos optando entre uma atitude ou outra. Ao ouvir o despertador, podemos escolher entre abrir a boca para lamentar por não ser nosso dia de folga ou para agradecer a Deus por mais um dia de oportunidades, no corpo físico.
Ao encontrarmos o nosso familiar que acaba de se levantar, podemos resmungar qualquer coisa, ficar calado, ou desejar, do fundo da alma, um bom dia.

Quando alguém o ofende, você pode escolher por revidar, calar-se ou oferecer o tratamento oposto.
A decisão sempre é sua.
O que vale ressaltar é que todas as ações terão uma reação correspondente, como conseqüência.
E essa ação é de nossa total responsabilidade.
E isso deve ser ensinado aos filhos desde cedo.
Caso a criança escolha agredir seu colega e leve alguns arranhões, deverá saber que isso é resultado da sua ação e, por conseguinte, de sua inteira responsabilidade.

Tudo na vida está sujeito à lei de causa e efeito:
para uma ação positiva, um efeito positivo;
para uma ação infeliz, o resultado correspondente.

Jesus ensinou que a semeadura é livre, mas a colheita é obrigatória.

Pois bem, nós estamos semeando e colhendo o tempo todo.
Se semeamos sementes de flores, colhemos flores;
se plantamos espinheiros, colheremos espinhos.
Não há outra saída.
Mas o que importa mesmo é saber que a opção é nossa.
Somos livres para escolher, antes de semear.
Aí é que está a justiça divina.
Igualmente, os atos de renúncia, de tolerância, de benevolência, que tantas vezes parecem não dar resultados, um dia florescerão e darão bons frutos e perfume agradável.

É só deixar nas mãos do jardineiro divino, a quem chamamos de Criador.

Pense nisso!

AOS MÉDIUNS DE UMBANDA

E aí? O Que Acontece?

"Por ser atributo do ser espiritual a mediunidade é faculdade que o acompanhará onde quer que este se encontre.
O médium não só o é nos dias e instantes que antecedem o fenômeno durante as sessões de um terreiro – essa condição se faz presente vida a fora, dia-a-dia.

Muitos filhos se esquecem dessa particularidade e quando saem do terreiro não se lembram dos ensinamentos repassados pelas entidades.

Se um médium é dócil, gentil, educado, fraterno em suas atitudes não o deixará de ser após as sessões;
da mesma forma que se a hostilidade lhe molda a personalidade em seu cotidiano, essa característica apresentar-se-á na sua conduta como médium, muito embora conte com toda amorosidade, disciplina e seriedade de sua Banda.

É comum vermos na lida diária a despreocupação dos médiuns em cultivar a serenidade, a paz interior e a gentileza natural.

E aí o que acontece?

Acontece que muitas entidades que lhe seguiram os passos após a sessão precisando de seus exemplos no bem a fim de entenderem o significado da palavra caridade de forma materializada, verão ruir por terra toda aquela aparência de bom moço e então na próxima sessão o médium chegará ao terreiro não se sentindo bem e normalmente alegará que está com algum "encosto" a lhe perturbar e que precisa de ajuda da corrente, pois na última semana nada em sua vida deu certo.

Também pudera!
Esqueceu que seu compromisso não é só no terreiro e se permitiu envolver com energias densas em ambientes não tão saudáveis a sua manutenção de bem-estar.
E o que é pior: ainda fala que a culpa foi de seu Exu ou de sua Pomba Gira que não o protegeu! Como coisa que sejamos babás de plantão e não tenhamos serviços a executar.

Há ainda alguns que dizem: "mais eu faço tudo certinho tomo meus banhos, acendo minhas velas, firmo minha Banda e só vivo atrapalhado!"
E cá de minha parte vou dizer que assim esse médium continuará até que perceba que a Umbanda faz caridade e não milagres!
Que a Umbanda mostra o roteiro, porém quem tem que trilhar são os filhos. Que nela não há facilitações muito embora não existam impossibilidades – desde que se queira melhorar – afinal de contas por que vocês médiuns estão na Terra em um corpo físico? Já pararam para pensar nisso?

Não pensem vocês que estou querendo colocá-los numa postura de santidade. De forma alguma!
Pois lugar de Santo é no Céu e lá a lotação já está pra lá de esgotada ou então em oratório.

Só estou querendo mostrar que nada passa despercebido à lei do Todo Poderoso e que não adianta colocar máscara de bonzinho porque com o tempo essas se desfazem.

Não passem a culpa de seus mal-estares às entidades.
Não coloquem vossas responsabilidades em nossos ombros e façam a vossa parte, porque a nossa já o fazemos.

Ou vocês duvidam disso?

E então meu filho em qual Encruzilhada iremos nos encontrar?
Em qual delas vou te buscar?

Saravá aos filhos dessa Banda!"

Maria Padilha das 7 Encruzilhadas!


Mensagem recebida por Mãe Luzia Nascimento
Dirigente do Centro Espiritualista Luz de Aruanda

domingo, 15 de junho de 2008

A IMPORTÂNCIA DO BRANCO

Dentre os principios da Umbanda,um dos elementos de grande significancia e fundamento,é o uso da roupa branca.

A cor branca é um dos maiores simbolos de unidade e fraternidade ja utilizados.
A roupa branca transmite a sensação de assepsia,calma,paz espiritual,serenidade e outros valores de elevada estirpe.

A cor branca contem dentro de si todas as demais cores existentes.

Portanto,a cor branca tem sua azão de ser na Umbanda,pois temos que lembrar que a religião que abraçamos é capitaneada por Orixás,sendo que Oxalá,que tem a cor branca como representação,supervisiona os Orixás restantes.

A roupa branca usada pelos médiuns,não dará oportunidade às pessoas que adentram um terreiro,etc...de saber qual o nível social,cultural,intelectual dos médiuns que fazem parte do mesmo,pois o branco significa IGUALDADE.

Essa roupa branca,é a vestimenta para a qual devemos dispensar muito carinho e cuidado.

Devem ser conservadas limpas,bem cuidadas,devem estar sempre longe do contato direto com as forças deletérias,devem estar dentro do vestiario do terreiro ou em casa sendo lavadas.

Quando essas roupas ficam velhas,estragadas,jamais deve-se jogar fora ou dar,deverá ser despachada,pois trata-se de um instrumento de trabalho do médium.

Nunca se deve vir vestido de casa,e sim,tomar o banho no terreiro e vestir suas roupas brancas,pois se voce vai trabalhar sem o banho e com roupas que andou pelas ruas,~tento o médium quanto as roupas estão impregnados de cargas fluidico-magnéwticas negativas,que por conseguinte interferema no campo aurico e perispiritual do médium.

Portanto,tomar o banho e vestir as roupas brancas é de grande importancia.

Além disso,o branco é uma cor relaxante,que induz o psiquismo à calma e à tranquilidade.